AVM de Vacaria inaugura pista e promove quarta etapa do Gaúcho de Motocross

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 11 de setembro de 2017 - 21:43

A 4ª etapa da Gaúcho de Motocross aconteceu no final de semana 9 e 10 de setembro em Vacaria na serra gaúcha próximo de SC. A etapa que além ser a semifinal também inaugurava a pista da AVM (Associação Vacariense de Motocross) que nunca em sua história recente recebera uma etapa de Motocross. Entre os destaques da etapa, fica registrado o bom número de espectadores que ultrapassou as 3 mil pessoas. A AVM com seu presidente Ceará e todos seus colaboradores que foram incansáveis na realização da etapa. A Câmera de Vereadores que aprovou em 100% o evento, na pessoa de seu presidente Aldo, outro incansável na realização do motocross, na recepção dos visitantes e em todos os detalhes do espetáculo. Também entre os destaques autoridades presentes no evento, o Prefeito Amadeo, que junto com suas secretarias não mediu esforço para a realização da etapa e já planejam ampliação do parque e a realização em 2018 de mais uma etapa de Motocross.

Veja como foram os duelos.

As disputas começaram com as categorias MX4 e MX5 andando juntas e classificando separadas. Na MX4 Everton Grilo venceu e colocou uma mão e uns dedos no título, visto que a próxima etapa em Fagundes Varela será a última da temporada. Fabiano Ribeiro e Rodrigo Gonçalves chegaram logo após. Na MX5, Heliar Schuch, O Kiko voltou a vencer a agora reassumiu a liderança e vai disputar o título com Timm Balla e outros concorrentes.Na 55 cc A, que andou junto com a classe B, Teve a vitória de Eduardo Camargo,Já a classe B foi vencida por João Bertuoli e Guilherme Moraes em 2º.

Os duelos de domingo começaram com a MX2 que teve Mateus Basso largando na frente com Leonardo Sebben, Rodrigo Galiotto e Leonardo Lizott. Matus ao final chegou em 2º após perder o duelo acirrada por várias voltas com Henrique Araújo, o 6º na largada mas que buscou recuperação e chegou na liderança na 5ª volta. Leonardo Lizott foi 3º com Lucas Basso e Galiotto completando o pódio.

Na 65cc, Guilherme Bresolin fez o hole shote, com Henrique Henicka em 2º. Na 2ª volta,Guilherme entra no trilho errado na reta central, por pouco não caiu. Foi a senha para Henrique que aproveitou a oportunidade para na curva seguinte assumir a liderança. Henrique venceu a prova com Bresolin em 2º e Garmichel Giehl em 3º. Pietro Pirolli e Lucca Botolli completaram o pódio.

Em seguida entrou na pista a MX3 e teve na largada os principais possíveis campeões da temporada. Everton da Silva fez o hole shote, mas Maiara Basso que largou em 3º imprimiu um ritmo forte e assumiu a liderança na 3ª volta, para o delírio de mais de 3 mil espectadores na etapa. Mas o piloto Vanderlei da Silva, Chico Louco veio da 5ª colocação, buscou aos poucos, volta a volta, posições até na metade da disputa chegar na líder e ultrapassa-la. Chico Louco não pontua no estado e com isso Maiara somou 25 pontos. Vanderlei venceu a prova com Maiara em 2º e Everton em 3º, Fabiano Ribeiro em 4º e Eduardo Treviso em 5º.

As categorias Júnior e Nacional também andaram juntas com classificação separadas. O Duelo inicial como está sendo desde a 1ª etapa entre Pedro Magero e Bruno Schimitz. Com mais uma vitória de Bruno, a 4ª no campeonato. Pedro Magero foi 2º, Henrique Henicka em 3º com Lucca Butolli em 4º e a participação de Vitor Lovato, piloto da casa.

Na Nacional, Cássio Anacleto venceu mais uma e com isso colocou a mão no título. Danny Oliveira foi 2º e Fabrício Zamboni em 3º. Festa também para os pilotos da casa Adão Varella (4º colocado) e Pietro Panassol.

A MX Pró teve Lucas Basso fazendo a curva um em 1º. Na curva dois Vanderlei da Silva aparece na frente, mas erra na 2ª volta caído de produção. Na frente, Mateus Basso e Leonardo Lizott com Henrique Araújo no duelo da categoria. Henrique apertava, mas Mateus fechava a porta.  Mateus Basso venceu a etapa com Henrique Araújo que ultrapassou Lizott na 5ª volta. Lizott também perdeu a 3º posição para Leonardo Limberg. Lizott e Lucas Basso subiram no pódio.

Por sua vez a Intermediária MX2 teve Leonardo Sebben largando na ponta com Bruno Schimtz em 2º e Leonardo Menegat em 3º. Bruno erra e Pedro Magero faz a ultrapassagem na disputa do 4º lugar na metade da prova. Mas Magero cai na 5º volta saindo da disputa. Sebben venceu de ponta a ponta seguido de Maiara Basso, que largou em 4º  ultrapassou Menegat. Bruno foi 3º,Menegat o 4º e Matheus Hernande o 5º.

A corrida final foi a intermediária MX1 que teve Leonardo Sebben largando na frente, com Luan Dalmas em 2º e Michel de Lima em 3º, que errou mais tarde. O líder Rodrigo Galiotto caiu na curva dois e fez prova de recuperação. Assim como o catarinense Renan Coldebella que na metade da prova, após o tombo do líder, chegou a liderança. Luan ficava em 2º e duelou com Galiotto. Os dois fizeram as voltas finais sem diferença no cronômetro. Galiotto chegou em 2º atrás de Renan e Luan foi 3º. Eduardo Treviso e Lauri Majoni em 4º e 5º lugares consecutivamente.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly