Motocross das Nações 2017 – Matterley Basin (Inglaterra)

Por Mariah Morgado | Fotos por MXGP | 01 de outubro de 2017 - 16:23

A 71a edição do singular Motocross das Nações entrou para os livros de história e foi uma das melhores edições recentes. As colinas gramadas inglesas de Matterley Basin lotaram com milhares de fãs incondicionais de motocross gritando, pulando e torcendo pelos melhores pilotos de motocross do mundo.

França comemora o 4º título do Nações

Este final de semana foi o ápice do que um evento do Motocross das Nações deveria ser com pilotos patrióticos, dedicados e entusiasmados lutando pela glória e orgulho de suas nações. Os fãs pareciam com os pilotos nos quesitos entusiamos, dedicação e patriotismo, fazendo tudo em seus poderes para motivarem seus ídolos do motocross. Tudo isso levou a atmosfera do evento repleto de ação e emoção a um nível épico.

O Team França de Gautier Paulin, Christophe Charlier e Romain Febvre enfrentaram uma competição forte hoje, mas lidaram com perfeição o desafio, vencendo seu quarto MXoN consecutivo. Porém, a equipe foi desafiada e ameaçada pelo team Holanda de Glenn Coldenhoff, Brian Bogers e Jeffrey Herlings que pelo segundo ano consecutivo terminou na segunda colocação. O último lugar do pódio ficou, pela primeira vez em 20 anos, com a equipe da casa, o team Grã Bretanha formado por Max Anstie, Tommy Searle e Dean Wilson.

A França venceu o Motocross das Nações pela primeira vez em Namur, na Bélgica, mas depois não venceram outro até 2014 em Kegums, na Letônia, quando Gautier Paulin, Dylan Ferrandis e Steven Frossard tiveram uma vitória impressionante. Desde 2014, a França ainda não foi derrotada e sua sessão de vitórias continuou de forma magistral hoje no circuito de Matterley Basin.

A surpresa do dia foi o team EUA. Pela primeira vez em alguns anos, os Estados Unidos ficaram de fora do pódio e voltam para casa decepcionados e mais uma vez sem o troféu Chamberlain.

O team Eslováquia conquistou as últimas vagas para a final com Tomaš Šimko, Richard Šikyňa e Tomáš Kohút vencendo a repescagem com os três ficando entre o top 5 das baterias.

O Brasil ficou de fora da disputa do MXoN 2017 após perder a repescagem hoje de manhã. Desde 2010 que o Brasil não se classifica para a final do evento. A chuva pesada que caiu na região deixou a pista pesada e com muita lama durante a parte da manhã e nossos rapazes, infelizmente não se classificaram. Marcello Lima não teve uma boa corrida, com problemas saiu após duas voltas e terminou em 33º colocado na MXGP. Dudu Lima largou na frente na Open e conquistou o holeshot, chegando a liderar as primeiras voltas, mas acabou caindo com apenas 3 minutos de prova e acabou com o 8º lugar. Fabinho Santos fez uma largada ruim, mas se recuperou de forma impressionante e terminou na 11a posição.

Seguem abaixo os resultados das categorias MXGP, MX2 e Open do Motocross das Nações 2017, realizada hoje, 01 de Outubro, em Matterley Basin.

Resultado da 1a bateria (MXGP + MX2) do MXoN em Matterley Basin

1. Max Anstie (GBR, Husqvarna), 36:10.357;

2. Tim Gajser (SLO, Honda), +0:06.251;

3. Gautier Paulin (FRA, Husqvarna), +0:09.398;

4. Hunter Lawrence (AUS, Suzuki), +0:41.407;

5. Arnaud Tonus (SUI, Yamaha), +0:44.978;

6. Evgeny Bobryshev (RUS, Honda), +0:55.596;

7. Jeremy Van Horebeek (BEL, Yamaha), +1:00.247;

8. Glenn Coldenhoff (NED, KTM), +1:08.634;

9. Thomas Kjer Olsen (DEN, Husqvarna), +1:19.761;

10. Zachary Osborne (USA, Husqvarna), +1:31.126

Classificação dos países após a 1a bateria (MXGP + MX2)

1. França

2. Holanda,

3. Suíça

4. Bélgica

5. Austrália

6. Estônia

7. Eslovênia

8. Suécia

9. Grã Bretanha

10. Itália

Gautier Paulin

 

Resultado da 2a bateria (MX2 + Open) do MXoN em Matterley Basin

1. Jeffrey Herlings (NED, KTM), 37:59.364;

2. Romain Febvre (FRA, Yamaha), +0:13.730;

3. Zachary Osborne (USA, Husqvarna), +1:38.876;

4. Alessandro Lupino (ITA, Honda), +1:40.149;

5. Kirk Gibbs (AUS, KTM), +1:44.122;

6. Christophe Charlier (FRA, Husqvarna), +1:49.117;

7. Dean Wilson (GBR, Husqvarna), +2:01.064;

8. Hunter Lawrence (AUS, Suzuki), +2:02.897;

9. Brian Bogers (NED, KTM), +2:07.211;

10. Thomas Kjer Olsen (DEN, Husqvarna), +2:28.124.

Classificação dos países após a 2a bateria (MX2 + Open)

1. França

2. Holanda

3. Austrália

4. Suíça

5. Grã Bretanha

6. Bélgica

7. Itália

8. Estônia

9. Suécia

10. Estados Unidos

Jeffrey Herlings

Romain Febvre

 

Resultado da 3a bateria (MXGP + Open) do MXoN em Matterley Basin

1. Max Anstie (GBR, Husqvarna), 37:59.163;

2. Jeffrey Herlings (NED, KTM), +0:01.108;

3. Romain Febvre (FRA, Yamaha), +1:00.011;

4. Jeremy Van Horebeek (BEL, Yamaha), +1:20.559;

5. Tim Gajser (SLO, Honda), +1:27.401;

6. Gautier Paulin (FRA, Husqvarna), +1:36.967;

7. Antonio Cairoli (ITA, KTM), +1:44.854;

8. Dean Wilson (GBR, Husqvarna), +1:51.593;

9. Jeremy Seewer (SUI, Suzuki), +2:02.765;

10. Arnaud Tonus (SUI, Yamaha), +2:07.648

Classificação dos países após a 3a bateria (MXGP + Open)

1. França

2. Holanda

3. Grã Bretanha

4. Bélgica

5. Suíça

6. Austrália

7. Itália

8. Estônia

9. Estados Unidos

10. Suécia

Max Anstie

Pódio do Motocross das Nações 2017

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly