Em grande estilo títulos do velocross gaúcho são conhecidos em Marau

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 08 de novembro de 2017 - 20:20

A grande final do Gaúcho de Velocross (Denominada de Super Final), aconteceu no final de semana 4 e 5 de novembro em Marau. Junto foi realizada a 2ª etapa do Sulbrasileiro da modalidade. A FGM junto com a CBM, com o MOTOMAR, o Grupo de Trilheiros Ronca e Fuça e com o grande apoio da Prefeitura Municipal prepararam uma grande festa para a etapa final. O sábado amanheceu chuvoso e as atividades foram todas transferidas para o domingo, exceto a grande confraternização para pilotos, equipes e patrocinadores em que foi servido a noite um suculento churrasco nas dependências do CTG do Parque Lauro Ricieri Bortolon, cuja carne foi patrocinada pelo novo parceiro da FGM, O Rancho Gallas de Santo Cristo. Na oportunidade foram sorteados mais de 12 mil reais em brindes para os inscritos na etapa.

 O sol apareceu no Domingo, começaram os treinos e as disputas logo em seguida.

Duelos intermináveis em todas as categorias com mais de 200 inscritos, marcaram as provas da final do Campeonato Gaúcho e do Sulbrasileiro. O registro fica por conta de uma grande delegação de pilotos de Santa Catariana e também pilotos do Paraná o que deixou as corridas mais quentes em todas as modalidades. O público que compareceu em quase 4 mil expectadores viram o que de melhor tem no velocross do sul do país.

Berkenbrok  de Joinville venceu a primeira válida pelo Sulbrasileiro

A categoria Intermediária Nacional válida pelo Sulbrasileiro teve a vitória de ponta a ponta de Leonardo Berkenbrok /Joinville que chegou a levar pressão de Juliano Júnior e de Jonas da Costa que caiu duas vezes, mas mesmo assim finalizou em 3º. Os três primeiros abriram boa vantagem na segunda metada da corrida. Geovane Mattielo foi 4º e Lucas Dametto o 5º.

Deu Vitor Weizemann na A e Eduardo Braga na B nos títulos das classes da 55cc

Válido apenas pela final do Gaúcho, a 55cc classes A e B entraram em seguida com Augusto Wenning vencendo de ponta a ponta a etapa carimbando a 6ª vitoria seguida na da classe B e ficou com o vice campeonato visto que não pontuou na etapa inicial. Em 2º lugar chegou o piloto da casa Gabriel de Freitas seguido de Eduardo Braga, o campeão da temporada. Guilherme Chagas, João Vitor Lazzarin e Beatriz dos Santos ainda chegou em 6º. Na classe A, Vitor Weizemann venceu e confirmou o título da temporada seguido de Pedro Henrique Ribeiro e Maria Luiza Smytka da Luz.

 

Maiara carimba título na Feminina Importada e Maria Eduarda ficou campeã  na Nacional

Pela Feminina, em disputa pelo Gaúcho, Maira Basso da classe importada rasgou a reta da largada e venceu com facilidade para conquistar mais um título na temporada, Micheli Schimidt em prova de recuperação chegou em 2º com seguida de Letícia Freese, Letícia Bordin e Ketlin Cvendruch completaram o pódio Maria Eduarda Dornelles foi vice. Já nas nacionais Jordana Zuffo venceu a etapa, mas o título foi para Maria Eduarda Salomoni que chegou em 2º e sagrou-se a campeã das nacionais. Stefanie Dal Ri Gallas fez uma boa largada e se manteve em 3º lugar e conquistou o vice-campeonato. Na etapa foi seguida de Angelica Laimer também em prova de recuperação e Bruna Freese.

Neti leva o caneco na VX3 Nacional

Na VX3 nacional Luiz Rafatti venceu a corrida após ultrapassar Luiz De Conto que largou na ponta, perdeu posições e na volta final, quando ainda poderia ser campeão, quebrou a moto e com isso o título foi para Elder Pirolli (Neti), o 3º na prova e De Conto foi vice. Márcio Alarcon ficou em 2º e ainda no pódio entraram Danny Oliveira e Elizandro Costa. Com o 2º lugar, Alarcon torna-se líder do Sulbrasileiro da categoria.

Gabriel Bilhar é campeão da 65cc em prova de superação

Também válida pelo Sulbrasileiro e gaúcho, a 65cc teve a vitória de Guilherme Bresolin que largou em 2º, buscou a ponta na volta inicial e abriu boa vantagem. Otávio da Silva chegou em 2º e com isso assume a liderança do Sulbrasileiro. Bernardo Zílio se manteve no primeiro pelotão e chegou em 3º seguido de Pietro Pirolli e Thiago Santin. Mas a festa do título gaúcho foi para Gabriel Bilhar que chegou em 6º lugar fazendo prova de recuperação após andar com moto emprestada do amigo Bernardo Zíllio para poder participar da corrida devido sua máquina quebrar antes da largada. Otávio Zanatta conquistou o vice campeonato da categoria.

Fernando Sanches é campeão das VX4 e VX5 importada

As categoria VX4 e VX5 importadas andaram juntas valendo pelos dois campeonatos. Na prova, Fernado Sanches largou na ponta, mas teve ataques direto na pista. Na 5ª volta, Júlio Balzan assume a liderança e traz consigo Braz dos Santos e mais tarde Fabiano Ribeiro também sobe de posição deixando Fernando pela 4ª colocação. Posições que apesar dos duelos se mantiveram assim até o fim. O pódio ainda teve a fera Giovani Pick, multi campeão gaúcho. Com o resultado e o regulamento embaixo do banco da moto, Fernando Sanches torna-se campeão na VX4 e VX5 com Júlio Balzan ficando vice – campeão também nas duas categorias. Já Júlio mantém a liderança do Sulbrasileiro na VX5 e iguala em pontos com Braz dos Santos na VX4.

Jordan vence em Marau e confirma título gaúcho

O Gaúcho teve campeão da 230 pró e o Sulbrasileiro manutenção de liderança na competição. Na largada, Maicon Kraemer largou na frente com Mauro Brazaca e Mateus da Costa em 3º. Vindo da 4ª colocação e arriscando A cada curva, Jordan Martini assume a liderança na metade da prova, acelerando muito e abrindo larga vantagem. Ele apenas confirmou o favoritismo no título. Já Maicon com o 4º lugar se manteve líder do Sulbrasileiro. O pódio ainda teve Gean Pompeo em grande recuperação chegando  em 2º, Mateus da Costa em 3º e Mauro Brazaca júnior em 5º. Jordan é o campeão gaúcho e o vice – campeão foi Gustavo Freitas.

Lucas Basso é o campeão 2017 da VX2

Intermediária VX2 e VX2 também tiveram bateria andando juntas. Na prova, Leonardo Lizott largou na frente com Lucas Gadotti, Mateus Basso, Rodrigo Taborda e João Vitor Struern completando o pelotão principal. Lizott abre vantagem mas na 8ª volta quebra o motor abandonando a disputa e consequentemente perdendo o título para Lucas Basso que chegou em 3º na geral da VX2, para Lizott coube o vice campeonato gaúcho. A etapa foi vencida por Rodrigo Taborda seguido de Lucas Cadotti. Basso foi 3º, Juliano Mercalli o 4º e Cássio Rossi o 5º colocado na etapa. Agora no Sulbrasileiro Taborda e Basso lideram com os mesmos 45 pontos.

Júnior Pick é o mais novo campeão da Intermediária MX2

Pela Intermediária VX2 Cássio Rossi que havia largado no pelotão da frente na geral da corrida, venceu na Intermediária VX2 seguido de João Marcos Lira, João Vitor Strunm, Kevin da Silva e Rafael De Paula. Na disputa pelo título, quem levou a melhor foi Júnior Pick que chegou a Marau com boa vantagem e ao chegar em 9º na etapa, garantiu o título 2017. Kevin Polentinha da Silva foi vice- campeão 2017.

VX3 Importada: Terceiro título de Fernandinho e 3º vice de Balzan em 2017

Na VX3 importada, Maiara Basso fez o hole shote, mas na 3ª volta foi superada por Braz dos Santos e mais tarde por Leandro Lemos, O Lele que busca o título do Sulbrasileiro da categoria. Lelê logo em seguida assume a ponta para vencer no Sulbrasileiro e se manter líder com 50 pontos. Já pelo gaúcho, Fabiano Ribeiro que chegou em 3º somou os 25 pontos mas o título ficou para Fernando Sanches o 4º na prova e que conquistou o 3º caneco na temporada. Júlio Balzan fechou o pódio da VX3 em 5º. Todos ainda disputam o Sulbrasileiro no final de semana de 18 e 19 de novembro no Paraná.

DE Conto é o campeão gaucho da VX4 Nacional e Neti da VX5

As VX4 e VX5 nacionais valendo também pelo Gaúcho e pelo Sulbrasileiro, teve Luciano De Conto largando na ponta, e trocando de posição com Luiz Refatti durante a bateria. Mas De Conto se redimiu do azar na prova anterior, venceu a etapa e coroou com título da VX4, numa das disputas mais acirradas da tarde. Refatti, o vice finalizou com o mesmo número de pontos de De Conto, mas prevaleceu a vitória mais recente. Márcio Alarcon foi 3º no pódio seguido de Danny Oliveira e Elder Pirolli, O Neti. Na VX5, Danny subiu em 1º com Neti em 2º, ele que já havia conquistado a VX5 antecipadamente, Regis Deprá foi 3º, com Vanderlei Ribeiro em 4º. Todos ainda tem as disputas pela competição dos três estados.

Dioy da Costa é Campeão da Força Livre Nacional

A Força Livre Nacional, também válida pela Super Final do Gaúcho e pelo Sulbrasileiro, teve o duelo inicial entre Leonardo Berkenbrock, Alex Alarcon e Dioy da Costa que fizeram as 3 voltas iniciais colados. Na 4ª volta, Dioy que brigava com Alarcon pelo título (ambos com 127 pontos), assume a liderança com Alarcon no encalço. Leonardo perde o foco vai a 9º, enquanto que Jordan Martini em grande recuperação chega a liderança na metade final da corrida. Jordan venceu a etapa, mas foi Dioy quem levou o título de campeão ao chegar em 2º lugar. O pódio foi completo com Edenilson Batista, Alex Alrcon e Gustavo Freitas. No Sulbrasileiro Edenilson se mantém líder com o resultado. Mas ainda tem a etapa do Paraná para tudo ser decidido.

Campeão Gaúcho da Júnior Arthur Barcelos duelou no Sulbrasileiro

A categoria Júnior, ou Juvenil, também teve rodada dupla pelos dois campeonatos. No Gaúcho o campeão já estava definido a favor de Arthur Barcelos, mas o Sulbrasileiro pegava fogo. Anthonny Gervásio largou na ponta, seguido de Arthur que travaram o duelo inicial. Mas Arthur perde a concentração mais tarde, erra perdendo muitas posições. Com isso Anthonny venceu a etapa com Pedro Henrique em 2º após largar na 5ª colocação. Matheus da Silva saiu do 7º lugar para o 3º e no pódio ainda subiram Guilherme Bresolin e João Pedro Roncato. Anthonny segue líder agora com 50 pontos no Sulbrasileiro. João “Pedra “ Pedro da Silva” chegou em 9º na etapa e por isso é o vice-campeão gaúcho. Pois Lorenzo Machado chegou em 10º e foi 3º no campeonato.

Gadotti vence Sulbrasileiro da VX1 mas título Gaúcho pertence a Lucas Basso

Pela VXpró, no Gaúcho e Sulbrasileiro, a prova de Marau era a mais longa com 20 minutos de duelos. Uma surpresa na largada foi o Hole shote de Leonardo Limberger, O Poty (que anda Motocross) mas vem fazendo algumas etapas do velocross. Em segundo lugar vinha olado Lucas Gadotti, Juliano Mercalli, Lucas Basso e Leandro Lemos formando o pelotão inicial. Lucas Gadotti assume a ponta no final da 2ª volta, aos poucos foi administrando para vencer e entrar de vez na briga pelo título do Sulbrasileiro. Em recuperação na metade da prova, Edenilson Batista chegou em 2º com Leonardo Limberger. Leandro Lemos e Mercalli no pódio. Prejuízo teve o até então Rodrigo Taborda que quebrou o motor quando estava em 2º e para Lucas Basso que abandonou após um tombo raro. Ele que já era o campeão gaúcho antecipado. Antônio Edu Brazaca foi vice – campeão da categoria no gaúcho.

Lipe leva título gaúcho da 230 Intermediária para Tapejara

A última da tarde foi uma festa. A categoria 230 Intermediária teve o hole shote de Guto Campos, mas Felipe Mello aparece na liderança ainda na 2ª volta e assim ficou até a quadriculada. Guto foi 2º com Vanderlei Graepin em 3º, Leonardo Weingartner em 4º e Marcelo Pereira o 5º na pódio. A festa foi enorme, pois Guto e Felipe disputavam o título gaúcho que foi para Tapejara com o piloto da Borilli Racing Felipe Mello, O Lipe. Guto, o 2º na etapa foi o vice – campeão.

 

ASSISTA AGORA NO MUNDOCROSS AS BATERIAS DA 7A ETAPA DO GAUCHO DE VELOCROSS EM MARAU:

NACIONAL

IMPORTADA

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly