Relvado fez a semi e Montenegro nesse domingo encerra o Pirelli Regional de Veloterra

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 16 de dezembro de 2017 - 14:26

O Pirelli Regional de Veloterra deu uma acelerada nessa reta final de 2017. Foram 3 etapas em pouco mais de um mês. Teve a etapa noturna de Brochier, depois a etapa de Guaporé e a mais recente em Relvado, ambas etapas retornando a cidades que faziam tempo que não recebiam o veloterra da André Produções. Vamos ver oque de melhor aconteceu em Relvado, a etapa mais recente.

De cara a categoria mais forte, a VX1 Força Livre para motos de até 450cc. Felipe Pick, que dividia a liderança com Juliano Mercalli, largou como uma flecha e fechou a volta inicial em 1º seguido de perto Por Juliano e Leonardo Turatti. Turatti se aventurou e chegou a assumir a 2ª posição por um instante, mas Mercalli que não quer se distanciar de Pick na reta do campeonato, reassumir a 2ª posição. Outro duelo interessante foi pela 4º posiçãoe em que Júnior Pick largou em 5º mas buscou a ultrapassagem sobre Cherles da Silva, que ocupou o último lugar no pódio que teve Felipe Pick como vencedor e atual líder isolado.

Já na MX3 Nacional, um duelo interminável no campeonato se estabeleceu novamente. Márcio Alarcon fez o hole shote seguido de perto por Carlos Lorenzzine, era líder e vice –  líder lado a lado. Com a garota Dora Schneider logo atrás. Márcio se manteve na ponta fechando a porta para Lorenzzine por várias vezes. Os dois abriam vantagem na frente. Enquanto que Marco Farias saia de 5º para o 4º lugar em cima de Elisandro Imperatori. Faltando duas voltas para a quadriculada, Lorenzzine assumiu a liderança, mas levou o troco na mesma volta. Márcio venceu e abriu mais vantagem ainda sobre Lorenzzine. O título será decidido na casa do líder.

Na 55cc, não teve pra ninguém. O piloto de Montenegro Augusto Wenning venceu a etapa de ponta a ponta e com isso sagrou-se campeão antecipado da categoria. Na prova, João Lazzarini que vem fazendo boas etapas chegou em 2º com o vice – líder Vitor Weizenmann em 3º. Kauê Fontana foi 4º e Mateus Mattes que largou em 3º, foi o 5º.

Na Feminina, foi uma prova em que Dora Schneider não teve dificuldades em vencer de ponta a ponta seguida de Isabelle dos Santos e Monique da Silva em 3º. Dora também tem o título da feminina conquistado por antecipação. Em Montenegro deve correr pela apresentação.

João Marcos Lira largou na ponta da VX3 Importada. O piloto líder da categoria se manteve assim até a quadriculada. O duelo da prova foi pelo 2º lugar em que Roberto Rui ultrapassou Paulo Kappes, o 3º na etapa e Ânderson Alberton o retorno em 4º.

A Estreantes Importada teve Júnior Pick completando a volta um em 1º com Leonardo Turatti em 2º. Pick que busca o título venceu de ponta a ponta seguido de Turatti. Jefferson Macanhan foi 3º  do começo ao fim. Augusto Pompermeier ficou em 4º com Luis Pedro Dorigon em 5º.

 

Na categoria Nacional 230 Pró, Gustavo Wenning completou a volta inicial na ponta seguido de fera Jonilson  da Costa, Márcio Graff na mesma tocada. O líder Leandro Fole larga em 5º. O duelo entre Gustavo e Jonilson dura mais da metade da corrida até que Jonilson que sonha com o título, assume a liderança para vencer e encostar de vez no líder. Jonilson em 1º seguido de Gustavo, Márcio, Leandro Fole e Guilherme Francicchine em 5º lugar.

 

Pela Promocional, Elisandro Imperatori larga na frente seguido do líder Luis Henrique da Silva, Leonardo Board, João Pedro da Silva e Willian Didomênico no pelotão principal. Luis Henrique pressiona Imperatori até que na 3ª volta dá o bote para assumir a liderança e e abrir boa vantagem no campeonato. O vice Leonardo Board somou apenas 14 pontos na prova. João Pedro busca recuperação na etapa e chega em 2º seguido de Jeison Fachini, Gabriel Taturana e Imperatori.

Jefferson Macanhan que ainda busca o título, larga na ponta com Giovani Matiello, João Marcos Lira,Augusto Pompemeir, Luiz Dorigon e o líder Charles da Silva que fazia prova de recuperação. Jefferson segurou até a 3ª volta quando Matiello assume a liderança. Charles vem buscando posição atrás de posição e chega na reta final para assumir a ponta e vencer. João Marcos chegou em 2º com o pódio sendo completo por Jefferson, Giovani Matiello e Dorigon.

A Nacional 230 Estreantes, deu a lógica, pois o piloto de Carazinho, Gustavo Campos não vacilou, venceu a etapa e colocou o título em suas mãos. Márcio Graff chegou em 2º e ainda briga pelo vice- campeonato. Lucas Turatti andando pela primeira vez na categoria foi o 3º com Guilherme Franceschini em 4º e Melquesedeque Tavares na 5ª colocação da bateria.

A 65cc teve a vitória de Thiago Santin que abre mais ainda no campeonato. Gabriel Bilhar chegou em 2º e ainda está no páreo. Alex Seco foi o 4º e Monique da Silva em 4º lugar.

Pela Nacional 4 tempos uma sequência de tombos de pilotos entre os cinco primeiros foi oque se viu na etapa. Mas quem andou redondinho foi Jonilson da Costa que venceu seguido de Alex Alarcon (Um dos que caíram quando lideravam).Dioy da Costa veio em 3º com Beto Cord e Pedro Farias no pódio.

Na Novatos Nacional, Gustavo Campos venceu sua 8ª prova no ano e está bem próximo de mais um título.Na corrida, Lucas Turatti chegou em 2º seguido de Anderson Loeblen, Carlos Lorenzzine (vice-líder) e Bruno Dallagnol que também se destacaram e subiram no pódio.

A Intermediária Importada, teve o vice-líder Jefferson Macanhan em 1º  na volta inicial. Mas Logo em seguida Leonardo Turatti assume a ponta da bateria para vencer a etapa seguido de João Marco Lira e o líder Júnior Pick em 3º. Jefferson com problemas não pontuou na etapa mas segue com Chances reais de título. Dirlei da Cunha e Ânderson Alberton subiram no pódio.

A Júnior teve mais uma vitória de João Pedro Roncatto, a 10ª em dez etapas. Com isso o piloto de Nova Prata  já é campeão da temporada. Na prova, Thiago Santin, João Pedra,Alex Seco e Marcelo Farias também subiram no pódio.

A Serrana Nacional também já tem campeão ele é Leandro Fole que nem precisou vencer a semi-final. Em Relvaldo, Taturana Gruaporé venceu seguido de Tiago Salvani,Bruno Scalabrin que subiram no pódio.

Na disputa da VX2, o líder Juliano Mercalli largou na ponta seguido do grande amigo e rival nas pistas Charles da Silva. Os dois proporcionaram durante teda temporada grandes duelos e não poderia ser diferente nessa reta final. Mercalli venceu de ponta a ponta com Charles passando em seguida. O 3º lugar foi conquistado por Júnior Pick que largou em 5º. O pódio teve ainda Luis Pedro Dorigon e a fera Ânderson Alberton os dois em grande duelo do começo ao fim.

Finalizando a etapa a Nacional Força Livre entrou em pista com Alex Alarcon largando na frente seguido da fera Carlos Lorenzzine e Dioy da Costa puxando o pelotão da frente. Ânderson Loeblen e Jonilson da Costa em seu encalço. Alex segurou a ponta para vencer a prova e manter-se na liderança do campeonato. Dioy chegou em 2º com Pedro farias em recuperação na 3ª posição. O Pódio ainda teve Loeblen e Jean Moraes na última peça.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly