Copa MOCVA encerrou as atividades com saldo super positivo na participação de pilotos

28 de dezembro de 2017 - 10:26

A Copa MOCVA, após 6 etapas chega a sua última etapa e consequentemente definindo os campeões da temporada 2017 no Veloterra bem como no Motocross. A pista do Parque do Chimarrão em Venâncio Aires que durante o ano recebeu em média 150 pilotos nas 16 categorias por etapa e que superou dias de chuva intensa e outros com o sol escaldante, passou com maestria por todas as situações. Nessa etapa final, a novidade foi que a pontuação valia dobrada fazendo com que cada categoria ainda estivesse com os títulos abertos.

Renê é o campeão da categoria Jovens Talentos 2017

A 1ª categoria a entrar na pista (que recebeu também o gaúcho de Velocross, de Motocross bem como brasileiro dessas modalidades) foi a Jovens Talentos com Tiago Poter largando na frente dividindo a 1ª curva e voltas iniciais com Anderson Schuster que chegou na liderança na 3ª volta para vencer a etapa. Renê Schwendler largou em 5º, buscou o 2º lugar e com isso sagrou-se o campeão da temporada. Rafael Debald foi o vice.

Renê #767 o campeão da Jovens Talentos

Wenning é campeão da Infantil A

Em seguida entrou a Infantil A com Tonho Brenner e Augusto Wening dividindo a curva um. Augusto logo assume a liderança para vencer mais uma etapa e assim se consolidar como campeão da temporada. Victor Weizemann saiu do 4º lugar para chegar em 2º com Kaue Fontana, Mateus Mattes e Henrique Câmara.

Augusto #94 o campeão da infantil A

A Infantil B teve o duelo entre Bruno Severo e Tiago Santim. Os dois trocam de posição durante a prova, mas foi Bruno quem venceu a etapa e se consagrou campeão da temporada. Kauan Eckardt foi o vice. Na etapa Augusto Wenning ficou em 3º com Kauan e Monique Silva.

Severo é campeão da Infantil B

Na Feminina Mariana Zaúna leva o título

Mariana Zauna larga na frente para vencer a etapa final de ponta a ponta e carimbar o título da temporada com essa vitória. Priscila da Silva que largou em 4º chegou em 2º com Tainara Pacheco, que ficou com o vice-campeonato. Francine Larh e Monique Silva completaram o pódio.

Mariana Zauna levou a Feminina 2017

Paulo Karpes é campeão da VX1

A VX1 é disputada em duas baterias. Nessa categoria, para motos de até 450cc os pilotos são os mais experientes e disputam os campeonatos mais fortes do estado. A soma das duas provas mostram o vencedor da etapa. A bateria mais disputada foi a 2ª, em que Jeferson Macagnan largou na ponta seguido de Cássio Rossi e Charles da Silva. Mais adiante ainda uniram-se ao pelotão os pilotos Juliano Tasca e Paulo Karpes que trocaram de posição. Charles partiu ao ataque e na metade final chegou a liderança para vencer seguido de Rossi e Jeferson. O resultado da somatória também ficou assim. O campeão foi Paulo Karpes com Tuia Pacheco como vice.

Paulo levou a VX1

Willian Lenz vence o campeonato da 230 pró

Jonas da Silva, O Dudinha largou na frente da categoria 230 pró e em seu encalço Cezar Helfer e Willian Lenz. Ainda na volta inicial Lenz assume a liderança com Dudinha e Guilherme dos Santos já na 3ª colocação. Com problemas na moto Dudinha para na 3ª volta e com isso o pelotão principal ficou com Willian que venceu a prova e ficou campeão, Guilherme o 2º e vice – campeão. O pódio da etapa ainda teve Patrick Andrade, Cezar e Christofer Brum.

Willian foi campeão em 2017

Rafael Brenner é campeão da Espelhinho

A disputa da categoria Espelhinho tinha Marcos Fortes que largou em 3º e Rafael Brenner o 5º na largada, e que chegasse na frente daria um passo importante ao título mas dependia da posição do adversário. Marcos não perdeu tempo e na 3ª volta já aparecia na liderança enquanto que Brenner lutava a cada volta para encostar no líder. Brenner chega ao objetivo, encosta em Marcos que segurava a ponta da bateria. Marcos Fortes venceu a etapa e ficou com o vice – campeonato.  Rafael Brenner vibra com o 2º na prova o que lhe deu o título de campeão. Breno Titon, Alan Trombini e Matheus Pelegrini também subiram no pódio na etapa final.

Rafael Brenner campeão na Copa MOCVA

Canepelle levou o caneco da Novatos A

A Novatos A teve como vencedor  de ponta a ponta Fabrício Canepelle que levou também o campeonato 2017. Na corrida, Henrique Stertz largou e chegou em 2º, Leonardo Zanatta em 3º, Diego Trois em 4º e Uillian Frantz completando o pódio após bandeira vermelha dentro do tempo regulamentar. Stertz ficou vice-campeão da categoria.

Canepelle levou o título da Novatos A

Patrick Andrade leva o título da Nacional 4 tempos

A Nacional 4 tempos foi vencida por Ricardo Schiefelbein, mas foi Patrick de Andrade que andava com o regulamento em baixo do braço que levou o título de campeão após chegar em 2º na etapa final. Ricardo Martins foi 3º na prova, Ricardo Schosler o 4º e levou o vice – campeonato com Anderson Loeblein o 5º na etapa.

Patrick Andrade é campeão da Nacional 4 tempos

Jocemar é o campeão da Open

Largando na ponta o piloto de Estrela Jocemar Magni venceu a etapa final carimbando assim o título da temporada 2017. Ademir Tem Passa mesmo recuperando-se de uma lesão conseguiu o 2º lugar na etapa e ficou vice – campeão da categoria. No pódio ainda subiram Paulo Kappes, Ricardo Schosler e Márcio Johan.

Jocemar #119 largou na ponta e é o campeão da Open

Grassel leva a Júnior

A Júnior teve a volta inicial com Jesiel Burchard largando na ponta e puxando o pelotão principal com Djeison Grasel, Gustavo Defel, Henrique Henicka e Tiago Santin. Os duelos se deram em todas as categorias, mas as posições não se alteraram. Djeison se tornou campeão e Jesiel  o vice.

Grassel #114 é campeão na Júnior

A promocional teve Willian Almeida, O Almeidinha levando o título

A categoria teve na etapa final o campeão Willian andando pelo título. Willian largou na ponta com Fabrício Canepelle, Henrique Stertz, Leonardo Zanatta e Marco Marca formando o pelotão principal. Canepelle busca a liderança na 4ª volta para vencer a prova. Willian chegou em 2º com Leonardo, Henrique e Marca fechando o pódio. Stertz ficou com o vice.

Almeidinha #87 levou mais um título na Copa MOCVA

A Estreantes 230 ficou com Cesar Helfer

Jonas Dudinha da Silva venceu quase de ponta a ponta a categoria Estreantes 230. Nas voltas iniciais fechou a porta para Cezar Helfer que chegou a buscar a liderança no meio da bateria  e mais tarde também duelou com Christian Theves e Eduardo José Dier que estavam desde o início no primeiro pelotão. Tiago Locatelli e Igor Fuchs completaram o pódio pois as posições. Tiago Locatelli acabou ficando vice – campeão.

Cesar campeão na 230 Estreantes

Joel Eiserman é campeão do Motocross Importado

A etapa final teve a vitória na soma das duas provas de Charles da Silva com Tiago Barbizan em 2º lugar, ele que fez prova de recuperação nas duas baterias. Em 3º lugar veio Augusto Pompermeier, que largou nas posições de frente e ficou sempre em evidência. Juliano Tasca e Cássio Rossi também subiram no pódio. Lucas Peuhs foi o vice.

Joel campeão do motocross motos importadas

Ismael da Cruz leva mais um título no Motocross nacional

Vencedor da etapa final, Ismael comemorou em casa com a família o título de 2017. Andando junto com as importadas, Ismael deu um suor e sempre duelou pela liderança na geral. Djeison Grasel chegou em 2º na soma das baterias e Tiago Gaab com o 3º lugar sagrou-se vice – campeão. Pablo Braga e Airon Detenborn de Souza completaram o pódio da etapa.

Ismael levou o título do Motocross Motos Nacionais

A Novatos B foi conquistada por Pedro Farias

Pedro Farias venceu a etapa final e conquistou o título da temporada na Novatos B. Guilherme dos Santos chegou em 2º, Tiago Locatelli foi 3º, Roberto Cord o 4º e Christian Tewes o 5º na etapa. Guilherme dos Santos terminou com o vice – campeonato.

Pedro Farias é campeão na Novatos B

Jocemar busca título também na Força Livre Nacional

A bateria final trouxe muita emoção com a largada acirrada da Nacional Força Livre. Jocemar Magni largou na ponta com Willian Lenz e Anderson Loeblen dividindo a curva um. Os duelos foram durante toda corrida, mas as posições permaneceram. Eduardo Dier e Cleiton Senh completando o pódio.

Premiação aconteceu no final da etapa

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly