Copa MOCVA tem etapa noturna de luxo com recorde de pilotos

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 05 de maio de 2018 - 20:22

Em 17 de Março deu continuidade a Copa MOCVA de Veloterra e Motocross amador. A 2ª etapa, assim como a 1ª foi noturna e teve recorde de pilotos e um bom público no Parque da Fenachim. As  17 categorias tiveram duelos espetaculares nesse início de campeonato. Veja como foi.

Na Jovens talentos que deu início aos duelos, Henrique Stertz largou na ponta com Pablo Braga em 2º e Carlos Weber em 3º. Os dois primeiros ficaram do início ao fim em disputa. Pablo pressionou demais na volta final, mas Stertz fechou a porta. Weber perdeu posições fechando em 5º. Rafael Debald que largou mal chegou em 3º.

A Mirim veio em seguida com Monique Silva largando na frente seguida de Davi Pilz e João Vitor Lazarin que logo em seguida assume a segunda colocação e assim garantir a posição e a liderança do campeonato. Pilz chegou em 4º e Victor Weizemann na 3ª colocação também em prova de recuperação.

Pela Infantil, Diego Müller largou bem para vencer de ponta a ponta. Augusto Wenning que largou em 2º, brigou com Kauan Eckardt na 2ª volta e Kauan assumiu a 2º colocação. Apesar do susto na volta final, Diego venceu com Kauan em 2º e Augusto em 3º.

Na Feminina, Patrícia Bernardon largou na ponta com Marina Zauna em 2º e Bruna Freese em 3º. Patrícia perde o foco durante a prova e com isso Marina assume a liderança para vencer a etapa com Bruna em 2º e Géssica Rosa na 3ª colocação.

Alex Alarcon Jr. largou na ponta da Nacional 4 Tempos seguido de, Dioy da Costa e Gustavo Wenning. Pedro farias também vinha no pelotão na curva um. Ainda na volta inicial, Dioy assume a liderança com Alarcon e Gustavo colados. Dioy sofre pressões do começo ao fim, de Alarcon e de Gustavo na reta final, mas segura a vitória para assumir a liderança da categoria. Gustavo chegou em 2º com Alarcon em 3º.

A categoria MX3 que é a nova categoria em 2018 teve Joel Eisermann fazendo o hole shote com Ismael da Cruz e Sandro Soares em seguida. Na 4ª volta, no duelo central Joel cai e Ismael assume a ponta para vencer a etapa. Ismael é líder com duas vitórias. Em 2º lugar chegou Tiago Polo, o retorno, ele que largou em 5º e buscou a posição. Joel foi 3º.

Na 230 Pró, Márcio Graff fez o hole shote com Gustavo Wenning e Guilherme Franceschini em 3º na 1ª curva. Foram duas voltas e meia de liderança de Graff e ataques de Gustavo até que ele deu na veia e assumiu a ponta para vencer a 2º prova do ano e assumir a liderança da categoria apesar dos ataques do piloto Márcio Graff que buscava retomar a liderança. Guilherme se manteve em 3º na prova.

Marcos Fortes largou na frente da Espelhinho com Willian Lenz em 2º e Rafael Severo em 3º. Willian ataca e não perde tempo e logo na volta inicial já “buscou a posição de número um”. Assim narrava o locutor Nenê. Willian não tem problemas e venceu a 2ª etapa seguida. Marcos Fortes chegou em 2º com Alan Trombini em 3º. Severo chegou em 6º após perder terreno.

Leonardo Zanatta venceu a Novatos A e agora soma 50 pontos na liderança da categoria. Anderson Vogel ficou com o 2º lugar na prova e é o vice-líder da competição. Elieser Kern chegou em 3º na noite.

A Novatos B teve a vitória de Henrique Oliveira reage no campeonato e vence a etapa e ajudado pela desligada do líder que chegou em 4º ele agora soma os mesmos pontos e assume a  liderança com a vitória na última prova. Tiago Locatelli foi 2º na prova e Mariano Malmann o 3º.

A Open teve foi vencida por Ademir Ten Pass e com isso encosta no líder Josemar Magni, que ficou em 2º na etapa. A fera Ivan Pilz chegou em 3º com o apoio de grande torcida.

Pela Júnior, Gustavo Deufel largou na frente com Djeison Grassel em 2º e Airon Detterborn de Souza em grande duelo. Na 3ª volta, Djeison assume a liderança e Airon a 2º colocação, posições que não mudaram até a quadriculada. Gustavo chegou em 3º lugar na prova.

Já na Promocional Henrique Stertz largou na frente seguido de Marcos Fortes e Leonardo Zanatta em 3º. Henrique não vacila e vence a etapa para assumir a liderança com Marcos Fortes chegando em 2º e Zanatta em 3º perdendo então a liderança da etapa.

Na 230 Estreantes o líder Marcos Graff largou na ponta seguido de Bruno Figueiredo e Jonas da Silva o Dudinha. Márcio acelera e abre vantagem suficiente para vencer a prova e se manter líder. Dudinha pressiona Bruno e assume a 2ª colocação. Bruno se manteve em 3º na prova.

A VX1 Força Livre teve como vencedor a fera Felipe Deloss foi o grande vencedor. Na bateria um lutou com Charles da Silva que largou na frente. Deloss venceu a etapa tendo Felipe Pick em seu encalço do começo ao fim. Na soma geral das baterias, Júnior Pick ficou com o 2º lugar seguido de Leonardo Turatti.

A Nacional Força Livre foi quase uma retrospectiva da 4 Tempos. Alex Alarcon fez novamente uma boa largada com Gustavo Wenning em 2º e Dioy da Costa em 3º. Gustavo quebra no começo de prova e o duelo entre Alarcon e Dioy durariam até a volta final. Dioy pressiona mas erra na curva final, Alarcon vence a prova Dioy é 2º e Carlos Lorenzzini em 3º na etapa.

Pelas categorias Motocross, Ismael da Cruz venceu a bateria um da categoria nacional e repetiu o feito vencendo a 2ª bateria. Mesmo com moto nacional, Ismael venceu até na geral. A Nacional também teve Djeison Grassel e Paulo Braga em 3º. Já na Importada Augusto Pompermeier venceu a categoria, na 2ª prova largou na ponta e na soma geral foi 1º com Juliano Tasca em 2º e Joel Eisermann em 3º.

 

                   3ª etapa nesse final de semana agora é diurna

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly