Gaúcho de Velocross teve disputas em Tupanciretã no centro do estado: No final de semana a 5ª etapa é em Santiago

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 06 de setembro de 2018 - 22:51

A Pista de Velocross do Parque Náutico de Tupanciretã foi o palco da 4ª etapa do Gaúcho de Velocross. As disputas que chegam a metade do campeonato se deram em todas as categorias, com algumas confirmações e outras surpresas. As categorias duelaram nos dias 11 e 12 de agosto e levou cerca de 3 mil pessoas para assistirem as provas nos dois dias do evento.

A 4ª etapa do Gaúcho de Velocross começou quente com as categorias VX4 e VX5 Nacional andando juntas e classificando separadas. Na geral, Elizandro Costa, O Costinha largou na frente seguido de Luciano De Conto, Márcio Alarcon, Elder Pirolli, O Neti e Vanderlei Ribeiro na 5ª colocação. Costinha abre vantagem, mas Alarcon encosta e chega a liderar, os dois trocam de posições até o erro de Alarcon que perde posições. Costinhina venceu na geral, ficando em 1º na VX4 seguido de Luciano,Neti,Everton Marchezan e Claudiomiro Oliveira. Já na VX5, Neti  venceu com Vanderlei Kist, O Casquinha em 2º, Marchezan, Claudiomiro e João Cândido Machado.

Na 55cc, Eduardo Camargo largou na ponta da categoria 55B com João Vitor Lanzarin e Victor Weizenmann todos da B e Vitor Augusto e Monique da  Silva no pelotão da frente. Eduardo Pimentinha e João Vitor duelam até o final com vitória de Pimentinha que a ofereceu ao pai, no final de semana deles. João, Vitor,Yuri Hermann e Gabriel Freitas foram os cinco da Classe B e Monique,João Vitor,Davi Pilz, Daniel Schulz,Lucas Antônio os cinco da Classe A.

No final de semana dos pais, a emoção tomou conta na pista

Na Citadina, que não fazem parte do Gaúcho, Vinícius Rigol venceu de ponta a ponta. Júnior Ceolin,Guilherme Sem, Diomar Silva, e Gustavo Capitânio subiram no pódio.

Ainda no sábado a VXF e a VX5 importadas entraram na psita. Giovane Pick, Maiara Basso,Júlio Balzan. No começo da prova, teve troca – troca nas posições da frente. Balzan assume a liderança e Amir Tenedini se aproxima e vem em 4º. As posições não se alteram até a volta final quando Pick encosta, Balzan não consegue negociar com retardatário e Giovani Pick assume a ponta para vencer em Tupanciretã. Júlio,Amir,Júlio Cezar Bortolli e Edemar Púglia chegam para subir no pódio da VX5. Na Feminina, Maiara venceu de ponta a ponta seguida de Stefanie Dal Ri Gallas, Michelli Schimidt, Maria Dornelles e Letícia e Toescher as cinco primeiras.

No domingo, a primeira a entrar na pista foi a Intermediária 230cc. Gabriel da Silva foi implacável largando na ponta e vencendo e corrida de ponta a ponta. Roger Cagliero Júnior, Pedro Marchezan, Diovâno Ceolin e Diogo Gerlach os cinco primeiros.

Luciano De Conto largou na ponta da VX3 Nacional (Com 18 pilotos na pista) com Leonardo Weigartner e Elizandro Costinha na volta inicial. Costinha vem com tudo e na 5ª volta assume a vice – liderança da etapa e duas voltas após já era líder. Entretanto ele não esperava que Charles Oliveira, que não fez uma boa largada chegasse em disputa e nas voltas finais colaria no líder. Com 13 minutos de prova, Charles Poe lado a lado em Costinha e ultrapassa para vencer a 4ª etapa. Costinha foi 2º com Neti,Rodrigo Von Ende, e De Conto completando o pódio.

A INTERMEDIÀRIA VX2 teve Mauro Brazaca JR e Arthur Barcelos duelando de ponta a ponta com Cássio Rossi em 3º apenas na mira. Mauro não erra e venceu de ponta a ponta, Arthur veio em 2º, com Rossi, Tarso Vendrusculo e Kevin Haas no pódio.

 

 

A 65cc Bernardo Zílio fez o hole shote  com Caio Holz em 2º e Gabriel Bilhar na 3ª colocação com Pietro Pirolli logo em seguida. Pietro enrola o cabo e busca posições até chegar na liderança já na 2ª volta. Nervoso, o líder cai e Zílio reassume aponta. Pietro volta em 3º e não desiste. Pietro luta e reencontra a liderança na reta final para vencer e etapa. Zílio chegou em 2º com Otávio Zanatta, Gabriel e Arthur Costa subindo no pódio.

A VX4 importada foi vencida de ponta a ponta por Fabiano Ribeiro, Gordo. Uma largada em que o bloco inicial tinha muita experiência, de 1º ao 4º lugar nada mudou. Rodrigo Volcan em 2º,Júcio Balzan em 3º, Giovani Pick em 4º, ficaram do começo ao fim nas mesmas posições. Gustavo Visotto largou em 6º e chegou na 5ª posição em Tupanciretã.

 

 

Na 230 Pró Alex Alarcon faz o hole shote com Diovano Ceolin e Guto Campos logo em seguida. Guto acelera e assume a 2ª colocação logo na 2ª volta. E na 3ª volta impõe um ritmo forte para assumir a liderança. Alex ao passar da prova, perde o foco, Guto Campos se mantém na ponta com Gustavo Freitas chegando em 2º e Mauro Brazaca em 3º. Alex e Ceolin fecham o pódio.

Na Júnior, João Pedro rasga na ponta seguido de Santiago Leiria, Lorenzo Machado e Gabriel da Silva com Eduardo Bonamigo completando a volta um. Santiago tem problemas na moto e aos poucos perde posições. Lorenzo tira diferença, mas João Pedro segura a posição até a quadriculada. Lorenzo,Gabriel,Eduardo e Gabriel Bilhar subiram no pódio.

Fabrício Ramazzini largou na ponta da VX3 importada. Rodrigo Volcan foi 2º Gustavo Visoto e Eduardo Treviso completam  o pelotão principal. Fabrício abre vantagem, mas cai com 2/3 de prova, Volcan que vinha numa boa tocada, assume a liderança. Ao final, Volcan vence a bateria, Visoto chega em 2º com Fabrício Ramazzini, Júlio Balzan e Fabiano Ribeiro os conco primeiros da categoria.

A VX2 teve Mateus Basso largando na ponta com Kewin Haas, Juliano Mercalli e Edu Brazaca dividindo a curva um. Mateus completa a volta um em 1º seguido de Edu. Logo no começo de prova, uma reviravolta coloca Edu na liderança com Lucas Basso em 2º após voltas rápidas de recuperação. Cássio Rossi aparecia em 3º. Com 13 minutos de prova, Lucas assume a ponta e Mateus que havia errado no começo retoma o primeiro pelotão. Lucas venceu a corrida seguido de Mateus, Cásssio, Edu Brazaca e Arthur Barcelos.

Em seguida a Feminina Nacional (VXF) com a vitória de ponta a ponta de Maiara Basso. Kamila Rocha chegou em 2º com Micheli Schimidt, Stefanie Gallas e Jordana Zuffo em 5º lugar de pódio.

 

A penúltima bateria foi a Nacional Força Livre com Alex Alarcon largou na frente seguido de Vinícius Rigol e Jonilson da Costa em 3º. O pelotão principal ainda tinha Mateus de Costa e Diovano Ceolin. Alex se impõe e assume como protagonista e venceu a categoria de ponta a ponta. Rigol chegou em 2º com Dioy em 3º, Jonilson o 4º e o pódio ainda teve Mateus na 5ª colocação.

A última categoria da etapa, a VX1 Pró teve Leonardo Lizott fazendo o Hole shote com Leonardo Limberger, O Poti colado nele na curva um. Poti assume a ponta na primeira volta com Lizott, Fabrício Ramazzini, Antônio Brazaca e Juliano Mercalli completando a primeira volta. Poti cai em seguida perdendo posições. Lizott venceu mais uma seguido de Lucas Basso em prova de recuperação, Mateus Basso veio em seguida com Poti e Juliano também subindo ao pódio.

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly