Pirelli regional de veloterra retornou a Guaporé em hora crucial do campeonato

Por Sílvio Bilhar | Foto por Sílvio Bilhar | 24 de novembro de 2018 - 18:06

A Nona etapa do Pirelli regional de veloterra aconteceu em Guaporé no dia 21 de outubro. A pista de boa dificuldade técnica fica na parte mais alta da propriedade Maturana e Mila que recebe todo ano uma etapa do campeonato. O público começou a chegar antes do almoço e ocupou os locais vagos ao redor do circuito para saborear aquele churrasquinho antes de vibrar com os duelos em todas as categorias. Veja como foi.

55cc A

Davi Pilz largou na frente com Monique Silva e João Worst em seguida. A garotada levantava o público a cada manobra e a cada volta e quem se deu melhor foi Arthur Tonin que venceu sua 1ª etapa no ano. O Líder e campeão antecipado da 55 A, Ivan Pilz chegou em 2º com Monique, João e Kauê Alves no pódio.

55cc B

João Vitor Lazzarin venceu a classe B seguido de Victor Weeizermann e com isso a troca de liderança entre os dois e a diferença agora é de um ponto. Kauê Fontana e Arthur Tonin chegaram logo em seguida.

65cc

Andando em casa e frente a sua torcida e parentes, Gabriel Bilhar largou na ponta para vencer a etapa e colocar uma mão na taça. Em 2º lugar chegou Aléx Secco e com isso garantiu no mínimo o vice – campeonato, ele que andou as voltas finais com o pneu furado. Kauê Fontano e Augusto Wenning chegaram logo atrás.

Intermediária 230cc

Idilar Bassani larga na ponta dividindo a curva com Maicon Rocha e mais atrás Diego Lazzari e Guilherme dos Santos. Já na 2ª volta Idilar se mantém na ponta com Diego assumindo a 2ª posição. Aos poucos Idilar abre vantagem na pista até conquistar a quadriculada. O líder Diego chegou em 2º e deu um passo importante rumo ao título Túlio Chiarello chegou em 3º seguido de Marcelo Farias e Maicon Rocha no pódio.

Promocional até 200

Cristian Tonin largou na frente puxando o pelotão formado por Leomar Fleck, Maurício Ozelame e Leonardo Bianchini em grande estilo. No desenrolar da prova, o líder Maurício assume a ponta com Tonin em 2º. Posições que se mantiveram até o fim. Bianchini, Leomar e Gustavo Turatti completaram o pódio.

VX3 Nacional

Carlos Lorenzini largou na ponta da categoria com o amigo e conterrâneo Ademir Tem Pass em segundo. Os dois travaram um duelo acirrado durante os 8 minutos de prova, mas nas duas voltas finais Lorenzini respira e abre vantagem para vencer. Já Ivan Pilz que vinha no encalce assume a 2ª colocação. Elisandro Imperatori e Guga Ewerling subiram no pódio.

Novatos Nacional

Mateus Xoinha largou na ponta seguido de perto de Guilherme dos Santos, Guilherme Zanon, Maurício Ozelame e Emerson Ozelame La curva um. Mateus completa a volta inicial na liderança. No começo as posições se mantiveram, mas logo em seguida Luan Feltrin que não fez a largada no 1º pelotão buscava a cada volta posições melhores. O piloto de Serafina chgou no líder e logo assumiu a ponta da categoria. Feltrin venceu seguido de Mateus, Ozelame, Guilherme dos Santos e Leonardo Bianchini.

 Nacional Força Livre

A nacional Força Livre teve Alex Alarcon largando novamente na ponta e trazendo Diego Lazzari duelando nas voltas iniciais. Matheus Xoinha que largou no pelotão da ponta logo encosta em Diego e faz a ultrapassagem. Na frente Alex abria boa vantagem até a quadriculada. Matheus chegou logo atrás com Diego, Leonardo Fontana e Tiago Bilhar subindo no pódio.

Nacional 4 tempos

Pela 4 tempos Alex Júnior Alarcon completa a volta inicial na frente seguido de Carlos Lorenzini, O Nanico e logo atrás Matheus Xoinha e Diego Lazzari duelando pelo 2º posto. Pedro Farias completava o top Five no começo da bateria.  Alex venceu mais uma de ponta a ponta Matheus buscou o 2º lugar seguido de Diego, Nanico e Tiago Gabb.

Estreantes 230

Elisandro Imperatori larga na frente puxando Melquesedeque Tavares e Leonardo Zanon. Ian Luca e Idilar Bassani lutavam pelo 4º lugar na disputa. Zanon erra na 3ª volta e prejudica sua etapa. Luan que largou mais atrás vem, recupera e vence a prova. Tavares chegou em 2º seguido de Ederson Barboza que havia largado em 6º lugar na volta inicial. Elisandro e Túlio Charelo completaram o pódio.

Categoria 230 Pró

Nessa categoria, Ricardo Gusberti assumiu a ponta do campeonato ao chegar em 3º lugar e contando com a ausência de Guto Campos. Alex Alarcon venceu a prova e ainda tem chances de título. Diego Lazzari que chegou em 2º também almeja o campeonato e soma 129 pontos. Na prova Melquesedeque Tavares foi o 4º colocado e ocupa a 3ª colocação na temporada. Ainda tivemos Idilar Bassani que chegou em 5º lugar.

Intermediária importada

Arthur Giuriatti largou na frente com Guilherme Francischini em 2º e João Marcos Lira em 3º com Roberto Rui e Maicon Duz no pelotão da ponta. Arthur administra a liderança, embora Lira assume a vice-liderança na 3ª volta e em seguida pressiona. Arthur chegou em 1º com Lira em 2º, Lenon Fravreto em 3º, Francischini em 4º e Cristofer Meert completando o pódio. Apesar de ter feito uma prova com baixa pontuação, apenas 14 pontos, Capitani ainda lidera com 188 pontos.

Serrana Nacional

A tarde estava mesmo para Luan Feltrin que na Serrana nacional venceu sua 6ª corrida em 9 disputadas. Com isso abriu uma enormidade de pontos do 2º colocado Ricardo Gusberti, o 3º na etapa. Matheus Xoinha chegou em 2º com Idilar Bassani em 4º e Melquesedeque Tavares em 5º.

Categoria Júnior

Na Júnior  João Pedro Roncatto fez o hole shote e se manteve na frente ficando até o final para vencer sua 7ª corrida em 9. Com o resultado o piloto retoma a liderança. Na largada, Gabriel Bilhar foi 2º com João Pedro da Silva, O Pedra, Marcelo Farias e Alex Secco. Gabriel erra na reta final da prova e com isso João Pedra chega em 2º, Marcelo Farias em 3º, com Alex Secco e Gustavo Maldaner subindo no pódio.

Serrana Importada

Na categoria, João Marcos Lira precisou apenas de um 3º lugar para manter a liderança do campeonato e ainda aumentar sua vantagem. Isso porque quem venceu a prova foi Jefferson Macagnan seguido de Dirlei Cunha em 2º. Maicon Duz, o vice-líder chegou em 4º e ROBERTO Rui em 5º na etapa.

Estreantes Importada

Dirlei Cunha, que é o vice-líder da categoria, venceu em Guaporé e com o 4º lugar do líder Rafael Ritter, tira 7 pontos da diferença que antes os diferenciavam. Em 2º na etapa chegou Maicon Duz com Cristofer Meert em 3º e completando as cinco peças do pódio veio Lenon Fraveto.

VX 3 Importadas

Andando pela 1ª vez no campeonato, Jonatas Migliorini venceu a bateria, mas ele não ameaça os líderes Dirlei da Cunha não somou na etapa, e Paulo Kappes aproveitou para chegar em 3º e encostar na ponta do campeonato. Roberto Rui chegou em 3º com Diego Peretto e Leonardo Casa Grande ocupando o pódio.

Categoria VX2

O líder Felipe Pick teve um misto de sorte e de azar. Sua moto quebrou nos treinos e com isso não participou da VX2 com motos Importadas de até 250cc, isso foi azar. Mas O vice Líder, Rafael Ritter não foi muito bem chegando em 4º lugar e ficou a um ponto do líder. A etapa foi vencida por Lenon Fraveto, Fábio Troian foi o 2º Arthur Giuriatti o 3º na etapa.

Categoria VX1

Na VX1, João Marcos Lira larga na ponta com Jonatas Migliorini, Ândrio Capitani, Charles da Silva no pelotão. O Líder Felipe Pick largou mal. No meio da bateria, Felipe recupera posições e Charles encosta no líder para faltando duas voltas Charles dá o bote e assume a liderança. Charles venceu, com João Lira em 2º. Pick que manteve a liderança chegou em 3º com Migliorini em 4º e Fábio Troian na 5ª colocação.

O texto não reflete a sequência das provas, mas do quadro de classificação.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly