Montauri recebeu a final do Borilli Gaúcho de Motocross

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 30 de dezembro de 2018 - 22:50

Encerrou em Montauri em 24 e 25 de novembro, O Borilli Gaúcho de Motocross. A 4ª etapa teve provas apenas no domingo visto que mais uma vez as chuvas de sábado impediram até mesmo os treinos, mas no domingo o público compareceu e a etapa foi um sucesso como já publicamos também no Jornal O Podium. Nesse fechamento de anos vamos rever como foi a etapa e seus campeões.

Duelos eletrizantes marcaram o campeonato de 2018

Na 55ccA Mateus mates confirmou o título chegando em 2º lugar atrás de Monique da Silva a vice e que venceu a etapa. Na 55B, Eduardo Pimentinha Camargo já era campeão antecipado, o vice foi Kauê Fontana.

Mateus levou a 55cc A

Vencendo a etapa final da 65cc, Guilherme Bresolin fechou bem o campeonato. Gabriel Bilhar foi vice -campeão chegando em 3º na prova. Pietro Pirolli foi 2º em Montauri.

Bresolin levou a 65cc e vice na Júnior

Com 4 vitórias Henrique Henicka foi o campeão na Júnior, Guilherme Bresolin chegou a frente de Kauê Benato e sagrou-se o vice campeão, mesma pontuação do 3º colocado.

Henicka arrebatador é campeão na júnior

 Pela Estreantes Importadas, Eros Júnior foi campeão ao vencer a etapa final e ainda contou com a má posição do vice, que chegou em 6º. Mateus Hernandes foi o 2º na etapa final.

O catarinense Eros campeão 2018 da categoria Estreantes Importadas

Na Intermediária MX1, Michel de Lima venceu a prova, mas o título foi para Vila Lângaro, para o piloto Antônio Edu Brazaca, o 2º na prova. Edu não vinha bem no começo da etapa, andava em posição intermediária, mas buscou recuperação na prova nas voltas finais.

Edu #296 foi campeão da Intermediária MX1. Mas Michel #81 venceu a etapa final

 Na Intermediária MX2 Mateus Hernandes venceu a etapa, mas Eros Júnior conquistou mais um título, foi com susto pois o piloto de Joaçaba chegou em 3º na corrida.

Hernandes é o piloto com mais quilometragem na gaúcho de MX. Piloto de Rio Grande venceu a etapa da Intermediária MX2 e ficou com o vice-campeonato 2018

Na MX Pró, o líder Leonardo Lizzot leva susto, larga mal, mas em prova de recuperação chegou em 4º. Cássio Anacleto venceu a prova com Leonardo Limberger em 2º e vice-campeão.

Lizott foi campeão na MX1 Pró e na Elite nessa temporada

Na MX2, Rodrigo Galiotto largou na ponta e um tombo na volta inicial com outro piloto prejudicou a pilotagem de Bruno Schimitz. Galiotto segurou o que pode  mas foi Nícolas Oliveira que assumiu a ponta no começo e foi ele que venceu a prova final da categoria. Lucas Basso fechou em 2º e foi vice-campeão com Bruno Schimitz em 3º o campeão 2018.

Bruno levou susto, mas é campeão MX2 2018

Na MX3, o campeão saiu no detalhe. Cristian Khel venceu a etapa e ficou vice, e Everton da Silva, o Grilo foi o 2º na etapa e conquistou o título da temporada.

Grilo é campeão 2018

Já na MX4 Gustavo Visoto levou a etapa e buscou o vice – campeonato. Everton Grilo andou com o regulamento, chegou em 2º e conquistou mais um título na temporada 2018.

Visoto o vice-campeão da MX4

Por sua vez, a MX5 foi conquistada por Marco Muller, O Milão que chegou em 2º na etapa. Gildo Massoco foi vencedor em Montauri, e ficou vice na MX5.

Milão campeão da MX5

Pela Nacional 230cc, Mauro Brazaca Júnior venceu as duas baterias e com isso venceu a etapa e é o campeão 2018 da categoria. Ricardo Mello, O Moranguinho chegou em 4º na geral e foi o vice – campeão.

Júnior Brazaca foi o incontestável campeão da Nacional

Finalizando, Lizott largou na ponta e venceu a categoria Elite de ponta a ponta e com isso somou 3 vitórias em 4 e é campeão gaúcho da categoria. Leonardo Dambros foi 2º na corrida e com o 3º na prova, Leonardo Limberger é o vice-campeão da temporada.

Dambross Vice na nova categoria Elite

A FGM fez a entrega simbólica dos troféus em Montauri, mas em 9 de fevereiro fará no Machadinho Thermas resort Spa a entrega oficial dos troféus numa grande festa entre pilotos e equipes. Informações no site da federação.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly