Upper Energy Drink de Motocross teve finais eletrizantes em São Leopoldo

Por Sílvio Bilhar | Fotos por Sílvio Bilhar | 23 de abril de 2020 - 17:30

O Campeonato de motocross Upper Energy Drink 2019 da André Promoções e Eventos, “O evento levado a sério” teve 7 etapas na temporada. Tudo começou em Capitão , passou por Canela,Serafina Correa, São Leopoldo, Paraí, Nova Prata e no final da temporada retornou a São Leopoldo para a grande final. Foam duelos interessantes em toda temporada e poucas categorias chegaram definidas na etapa final.

A 55cc, foi uma das categorias definidas antecipadamente. Monique da Silva foi campeã na 6ª etapa, ela que venceu todas até então. Monique foi campeã e na prova final, João Gabriel Vowst foi vice campeão ao somar 25 pontos da vitória na prova final.

Na 65cc, Kauê Fontana também foi campeão antecipado ao somar 25 pontos em São Leopoldo e apenas carimbou com chave de ouro. Matheus Mattes ficou com o vice campeonato da categoria.

Na 85 cc, o título foi confirmado com mais 25 pontos por Kauê Benatto, que vem fazendo um campeonato espetacular, não apenas na 85cc, mas em outras provas em que participa. O vice-campeão foi Garmichel Giehl.

Ricardo Mello “Moranguinho” também confirmou o título da Nacional Força Livre da temporada com uma vitória. O vice – campeão, Marciano Krein que havia vencido a 6ª etapa em Nova Prata, tinha remotas chances de título e ficou mesmo em 2º na temporada.

Pela Estreantes Importada, Fábio Troian foi implacável no campeonato. O piloto de Serafina Correa venceu todas as 7 etapas, na etapa final, a vitória também foi de ponta a ponta. Lucas Turatti que ainda tinha pequenas chances de título, se atrapalhou na etapa chegando em 4ª lugar e mesmo assim ficou com o 2º lugar na temporada. Na prova, Kauê Benatto e Garmichel Giehl duelas chegando em 2º e 3º consecutivamente. Já a disputa do 4º lugar teve Turatti e Alan Brenner duelando a cada curva. Turatti foi 4º e Alan o 5º.

Na MX5, a largada foi acirrada com Eduardo Timm largando bem fazendo o HS, junto com Léo Lopes e Glaureci Lemos, que ainda lutavam pelo título 2019. Na volta inicial Léo Lopes aparece em 1º seguido Lemos, Serginho Moto Mania Fernandes e Timm era 4º e Daniel Simon em seguida. Léo segura os ataques dos adversários, Lemos e Serginho num segundo momento. Léo venceu a etapa com Serginho em 2º. O título ficou com Glareci Lemos e Eduardo Timm foi vice-campeão.

 

Por sua vez, a MX4 teve Glaureci Lemos sendo o ponteiro seguido de Léo Lopes, Eduardo Timm, Serginho Fernandes e Amir Tenedine na curva UM. Já na volta seguinte, Léo Lopes assume a liderança com Eduardo Silva em grande recuoeração encostava no líder. No meio da prova, Léo segurava Eduardo e Rodrigo Gonçalves chega no pelotão principal. Rodrigo chega, assume a ponta seguido de Eduardo e Glaureci Lemos, os 3 primeiros da etapa final. O campeão foi Glaureci Lemos com Eduardo Timm como vice-campeão.

Na MX3, Rodrigo Galiotto entrou a pista com o caneco na mão e mesmo assim veio com tudo largando na ponta para vencer de ponta a ponta e carimbar o título do Upper Energy Drink de Motocross. Na prova anda tivemos Rodrigo Gonçalves em 2º, Eduardo Silva em 3º. O vice – Campeão Glaureci Lemos foi o 4º na 7ª etapa.

A intermediária MX2 que abriu a temporada com a vitória de Lucas Peuhs, e foi seguido na oportunidade por Fábio Troian, era um prenúncio de que os dois seguiriam até o fim com os duelos. Na etapa final, Troian estava com a mão no título e Lucas não participou. Com isso Troian obteve sua 6ª vitória, Augusto Pompermaier foi 2º na etapa final. Fábio Troian campeãe e Lucas Peuhs o vice.

Por sua vez a Intermediária MX1 já tinha o campeão antecipado divulgado. Era o multicampeão Glaureci Lemos que na etapa andou com sangue doce chegando em 5º lugar. Na prova o piloto de Novo Hamburgo, Leandro Schwind, O Ducho largou em hole shote seguido de Roger Cagliero e Serginho Fernandes em 3º. Ducho ficou líder na volta inicial, mas no meio da 2ª volta Roger assume a ponta para garantir a permanência e vercer a etapa do vale dos sinos. Rodrigo Gonçalves chegou em 2º com Ducho em 3º. O vice-campeão foi Serginho Fernandes.

A MX2 teve em todo campeonato o duelo mais acirrado e ele durou até a prova final. Na corrida, Marcelo Galiotto fez o ole shote seguido de Fábio Troian e Lucas Peuhs com Lucas Turatti e Augusto Pompermeier completando o pelotão principal. Fábio e Lucas duelavam curva a curva pois que cegasse na frente sera o campeão. Marcelo venceu, Fábio Troian chegou em segundo e Lucas o 3º. Os dois, com o descarte empataram com 134 pontos, mas Troian é o campeão pois obteve posição melhor ne etapa final. Peuhs é vice-campão 2019.

Por fim, a MX1 já tinha a decisão do campeonato a favor de Rodrigo Galiotto. Mesmoassim o piloto florense veio para o desafio e largou na ponta logo atrás, seu irmão Marcelo vinha no encalço com Fábio Troian ( o pulmão de aço) em 3º com Ricardo Moranguinho estreando com moto importada em 4º lugar. Marcelo pressiona o irmão que não resiste na parte final da bateria. Marcelo venceu, Rodrigo o campeão em 2º e Lucas Peuhs em 3º. O vice-campeão foi Fernando Tomasetto que não participou da etapa.

 

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly