Equipe Honda é destaque em várias categorias na abertura do Brasileiro de MX

Por Sílvio Bilhar/Ângela Monteiro | Foto por Idário Café/Mundo Press | 27 de setembro de 2020 - 19:49

Penha (SC) – O Campeonato Brasileiro de Motocross abriu a temporada 2020 com disputas acirradas em Penha (SC), neste domingo (27/9). O venezuelano Anthony Rodriguez estreou na equipe Honda Racing com vitória na corrida inicial da MX1. Na bateria da Elite MX, que também soma pontos para o ranking da MX1, ele confirmou o terceiro lugar, após liderar grande parte da prova. Desta forma, com a soma dos resultados, Rodriguez está em segundo lugar da MX1 com 45 pontos – a mesma marca que o atual líder Paulo Alberto.

Além do primeiro contato do venezuelano com o motocross nacional, o fim de semana foi marcado por calor e pista de alto nível técnico. “Foi um bom dia, mostrei a minha velocidade e sei que posso render ainda mais”, comenta Rodriguez, que compete com a motocicleta Honda CRF 450R. Ele sentiu o cansaço físico no final da corrida da Elite MX. “Vou treinar e investir na preparação física, sei que ainda não estou na minha condição ideal após tantos meses sem competir”, continua.

O chefe da equipe Honda Racing de Motocross, Cale Neto, aprovou o desempenho de Rodriguez. “Mostra que fizemos a escolha certa. Ele nos surpreendeu pela velocidade e pela tranquilidade na pista. O Anthony precisa se adaptar melhor ao solo e às características do motocross brasileiro, vamos corrigir esses detalhes e deixar o trabalho ainda mais forte”, analisa.

Na defesa dos títulos da MX1 e da Elite MX, o equatoriano radicado no Peru Jetro Salazar fez boas largadas nas baterias das duas classes. Ele ocupa o sexto lugar na soma dos resultados da MX1 e, na Elite MX, confirmou o sétimo posto. “Foi uma etapa difícil para mim, porque machuquei o pé nos treinos livres e isso me atrapalhou bastante, não consegui correr como poderia. De qualquer forma, foi muito importante salvar alguns pontos para o campeonato”, conta Salazar.

A equipe Honda Racing também acelerou na MX2 com a CRF 250R. Depois de fazer o melhor tempo dos treinos classificatórios, o catarinense Lucas Dunka enfrentou contratempos nas duas corridas válidas pela categoria. “Na primeira prova, eu caí duas vezes, uma delas na largada, e fiquei bem para trás. A segunda corrida também foi de recuperação, eu saí em um ponto da pista, mesmo assim consegui o terceiro lugar na soma dos resultados da etapa”, relata o piloto. Leonardo Souza, também de Santa Catarina, finalizou as disputas da MX2 em nono lugar.

A equipe Honda Racing de Motocross é patrocinada por Pro Honda, Circuit, Apinestars, DID, Seguros Honda e Zeta.

Circuit Honda – O piloto Roosevelt Assunção estreou na equipe satélite Circuit Honda com vitória consistente na categoria MX3. Humberto Martin, o Machito, foi o sétimo na soma dos resultados da classe MX1, além de oitavo na Elite MX. Nas disputas da MX2, Reginaldo Ribeiro, o “Juninho”, alcançou o sexto lugar.

A segunda etapa do Campenato Brasileiro de Motocross está marcada já para o próximo final de semana (3 e 4/10), novamente em Penha (SC). O público continua sem acesso ao evento por conta da pandemia de coronavírus.

Campeonato Brasileiro de Motocross 2020 – 1ª etapa
Local: Kartódromo Beto Carrero – Penha (SC)
Evento sem acesso ao público

 

Soma dos resultados – MX1
1 – #211 – PAULO ALBERTO – 45 pontos
2 – #127 – ANTHONY RODRIGUEZ – Honda Racing – Honda CRF 450R – 45 pontos
3 – #115 – CARLOS CAMPANO – 44 pontos
4 – #891 – GUSTAVO PESSOA – 33 pontos
5 – #10 – JEAN RAMOS – 32 pontos
6 – #6 – JETRO SALAZAR – Honda Racing – Honda CRF 450R – 29 pontos
7 – #101 – HUMBERTO ALEJANDRO MARTIN – Circuit Honda – Honda CRF 450R – 26 pontos 

Resultado – Corrida Elite MX
1 – #211 – PAULO ALBERTO
2 – #115 – CARLOS CAMPANO
3 – #127 – ANTHONY RODRIGUEZ – Honda Racing – Honda CRF 450R 
4 – #4 – FABIO DOS SANTOS
5 – #10 – JEAN RAMOS
7 – #6 – JETRO SALAZAR – Honda Racing – Honda CRF 450R
8 – #101 – HUMBERTO ALEJANDRO MARTIN – Circuit Honda – Honda CRF 450R

 

Soma dos resultados – MX2
1 – #97 – PEPÊ BUENO – 47 pontos
2 – #61 – FREDERICO SPAGNOL – 41 pontos
3 – #34 – LUCAS DUNKA – Honda Racing – Honda CRF 250R – 40 pontos
4 – #48 – JOSÉ FELIPE MOMBACH – 40 pontos
5 – #10 – GABRIEL ANDRIGO – 32 pontos
6 – #416 – REGINALDO RIBEIRO – Circuit Honda – Honda CRF 250R – 30 pontos
9 – #45 – LEONARDO SOUZA – Honda Racing – Honda CRF 250R – 23 pontos

 

Resultado – Corrida MX3
1 – #1 – ROOSEVELT ASSUNÇÃO – Circuit Honda – Honda CRF 450R

2 – #11 – MARCUS VINICIUS RIBEIRO
3 – #700 – RODRIGO PEREIRA NHEMIHES TABORDA
4 – #717 – MARKOLF BERCHTOLD
5 – #38 – FABIANO NESTOR DOS SANTOS

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Sílvio Bilhar começou em março de 1995 o jornal O Podium, exclusivo sobre motociclismo, antes disso teve participação durante 3 anos no Jornal Pit Stop (Hoje é Revista). Estudou Relações públicas na FEEVALE em N.Hamburgo, Jornalismo em São Leopoldo e fez diversos curso de aprimoramento, entre eles de Publicidade e Marketing e de Jornalismo Esportivo, cuja aprovação foi com louvor. Ainda hoje é editor e proprietário do Jornal O Podium cujas informações é de ser o único do estilo no Brasil. Assumiu o Mundocross após o falecimento de seu grande amigo Jorge Soares, que chegou a escrever por alguns anos uma coluna no Jornal. Ambos parceiros e colaboradores nos dois veículos. Natural de Montenegro/RS, nasceu em 10 de fevereiro de 1965. Mora a mais de 25 anos em Novo Hamburgo, região da Grande POA no RS.

Desenvolvido por GetFly