Todos campeões do Brasileiro de Motocross desde 1973

10 de abril de 2010 - 5:00

A temporada 2010 do Campeonato Brasileiro de Motocross vai começar neste final de semana, e depois de onze edições da abertura sendo realizadas em Indaiatuba, São Paulo, este ano a primeira etapa será na cidade de Siqueira Campos, Paraná. E neste ano a competição voltará a ser disputa apenas no domingo em seis categorias, a MX1, MX2, MX3, 65, 85 e 230. A categoria 230 será multimarca, com os pilotos podendo correr tanto com CRF, como TTR.

A temporada 2010 do campeonato, o Pro Tork Brasileiro de Motocross, será a 38ª da história do campeonato Brasileiro de Motocross, que teve sua primeira temporada em 1973. Estes números mostram a grandeza que é o Brasileiro de Motocross, que como nos últimos anos será disputado em oito etapas, começando neste domingo, 11 de abril no Paraná, e passando pelo Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Espírito Santo, Rondônia, Rio de Janeiro, e encerrando em outubro em São Paulo.

Maiores vencedores
O piloto catarinense Milton Becker, o Chumbinho, que já conquistou 14 títulos nacionais entre Motocross, Supercross e Ultracross, tentará superar a marca do gaúcho Pedro Bernardo Raymundo, o Moronguinho. Juntos eles tem 28 títulos, sendo que Moronguinho tem 14 no Motocross, e Chumbinho tem dez títulos no Motocross, três no Supercross, e um no Ultracross.

Curiosidades interessantes
A Honda é a marca que tem mais títulos no Motocross, são 50, mas seu primeiro título só foi conquistado em 1981, nove anos após a primeira temporada do Brasileiro de Motocross. E a primeira conquista da Honda veio em dose dupla, nas duas categorias, 125 e 250. E também São Paulo, é o estado que mais títulos possui, sendo que a primeira conquista dos paulistas foi em 1983 na categoria 250 e somente em 1987 na categoria 125. Na temporada 2008 a KTM conquistou, com o piloto Rodrigo Selhorst, o primeiro título Brasileiro da marca na categoria MX2, antiga 125.

E a Yamaha não conquista há 17 anos um título na categoria MX1, a principal do Motocross. O último campeonato vencido pela Yamaha nesta categoria foi em 1992, com o piloto catarinense Milton Chumbinho Becker, que tinha o apoio da marca naquela temporada. A LEM conquistou em 2009, om o piloto Rodrigo Riffel, o seu primeiro título Brasileiro de Motocross na categoria 65.

As categorias 125 (atual MX2) e 250 (atual MX1) são as categorias que foram disputadas desde o início do campeonato Brasileiro de Motocross, sendo que as demais categorias, MX3, 85, 65 foram integradas no decorrer dos anos. Em 2007 começou a ser disputada a MXJR. Em 2008 a CRF230, e em 2009 a 50, foi integrada ao campeonato Brasileiro de Motocross Pró. Na relação de campeões das categorias 65 e 85, constam neste histórico, por enquanto, somente das temporadas 2006, 2007, 2008 e 2009, enquanto que a 50 somente da temporada 2009, pois são os anos que estas categorias fizeram parte do calendário do Brasileiro de MX profissional.

Depois de várias temporadas onde os pilotos tinham que optar em correr por uma categoria apenas uma categoria, em 2007 a CBM liberou os pilotos da MX2 correrem também na MX1. E por isto um mesmo piloto não vencia nas duas principais categorias desde 1993, quando o paulista Gilberto ‘Nuno’ Narezzi foi campeão Brasileiro na 125 e 250. Somente 14 anos depois, na temporada 2007 é que o goiano Wellington Garcia foi campeão Brasileiro nas categorias MX2 (ex-125) e MX1 (ex-250), repetindo o feito nesta temporada.

Os estados creditados aos pilotos, referem-se aos estados natais de cada um. Como por exemplo o lendário Nivanor Bernardi, que morou por muitos e muitos anos, até falecer, em Campina Grande do Sul, cidade vizinha de Curitiba e era filiado pelo Paraná. Mas ele nasceu no dia 30 de setembro de 1949, na pequena cidade de Apiúna, em Santa Catarina, e por isto seus títulos foram somados aos do estado catarinense. E na temporada de 2008 teve o caso do piloto Rodrigo Selhorst, que correu pelo Paraná, mas é natural de Rondônia, na região norte do Brasil e neste ano do goiano Wellington Garcia que correu pelo estado de Rondônia, mas seus títulos foram creditados para o Estado de Goiás.

Lista dos campeões Brasileiro de Motocross por categoria

Campeões categoria 125
1973 – Nivanor Bernardi (Yamaha) Santa Catarina
1974 – Nivanor Bernardi (Yamaha) Santa Catarina
1975 – Roberto Boettcher (Yamaha) Goiás
1976 – Pedro Bernardo Raymundo (Suzuki) Rio Grande do Sul
1977 – Nivanor Bernardi (Yamaha) Santa Catarina
1978 – Pedro Bernardo Raymundo (Suzuki) Rio Grande do Sul
1979 – Roberto Boettcher (Yamaha) Goiás
1980 – Pedro Bernardo Raymundo (Yamaha) Rio Grande do Sul
1981 – Pedro Bernardo Raymundo (Honda) Rio Grande do Sul
1982 – Pedro Bernardo Raymundo (Honda) Rio Grande do Sul
1983 – Pedro Bernardo Raymundo (Honda) Rio Grande do Sul
1984 – Pedro Bernardo Raymundo (Honda) Rio Grande do Sul
1985 – Pedro Bernardo Raymundo (Honda) Rio Grande do Sul
1986 – Rodney Smith (Cagiva) Califórnia
1987 – Jorge Negretti (Yamaha) São Paulo
1988 – Jorge Negretti (Cagiva) São Paulo
1989 – Rogério Nogueira (Honda) São Paulo
1990 – Jorge Negretti (Kawasaki) São Paulo
1991 – Cássio Roberto Garcia (Honda) Santa Catarina
1992 – Gilberto Narezzi (Honda) São Paulo
1993 – Gilberto Narezzi (Honda) São Paulo
1994 – Cristiano Lopes (Honda) São Paulo
1995 – Milton Becker (Suzuki) Santa Catarina
1996 – Gilberto Narezzi (Honda) São Paulo
1997 – Paulo Stedile (Yamaha) Paraná
1998 – Massoud Nassar (Suzuki) Minas Gerais
1999 – Jorge Balbi Jr. (Yamaha) Minas Gerais
2000 – Roosevelt Assunção (Honda) São Paulo
2001 – Ismael Pereira Maia (Yamaha) Goiás
2002 – Roosevelt Assunção (Honda) São Paulo
2003 – Milton Becker (Honda) Santa Catarina
2004 – Kristofer Florenzano (Yamaha) Paraná

Campeões categoria MX2
2005 – Marcello Lima (Yamaha) São Paulo
2006 – Leandro Silva (Honda) Paraná
2007 – Wellington Garcia (Honda) Goiás
2008 – Rodrigo Selhorst (KTM) Rondônia
2009 – Wellington Garcia (Honda) Goiás

Campeões categoria 250
1973 – Nivanor Bernardi (Yamaha) Santa Catarina
1974 – Nivanor Bernardi (Yamaha) Santa Catarina
1975 – Roberto Boettcher (Yamaha) Goiás
1976 – Pedro Bernardo Raymundo (Suzuki) Rio Grande do Sul
1977 – Nivanor Bernardi (Yamaha) Santa Catarina
1978 – Nivanor Bernardi (Yamaha) Santa Catarina
1979 – Pedro Bernardo Raymundo (Suzuki) Rio Grande do Sul
1980 – Pedro Bernardo Raymundo (Yamaha) Rio Grande do Sul
1981 – Pedro Bernardo Raymundo (Honda) Rio Grande do Sul
1982 – Pedro Bernardo Raymundo (Honda) Rio Grande do Sul
1983 – Álvaro Cândido Filho (Honda) São Paulo
1984 – Álvaro Cândido Filho (Honda) São Paulo
1985 – Pedro Bernardo Raymundo (Honda) Rio Grande do Sul
1986 – Rodney Smith (KTM) Califórnia
1987 – Jorge Negretti (Yamaha) São Paulo
1988 – Eduardo Saçaki (Yamaha) Paraná*
1989 – Eduardo Saçaki (Kawasaki) Paraná
1990 – Jorge Negretti (Kawasaki) São Paulo
1991 – Jorge Negretti (Honda) São Paulo
1992 – Milton Becker (Yamaha) Santa Catarina
1993 – Gilberto Narezzi (Honda) São Paulo
1994 – Rogério Nogueira (Honda) São Paulo
1995 – Cristiano Lopes (Honda) São Paulo
1996 – Rogério Nogueira (Honda) São Paulo
1997 – Cristiano Lopes (Honda) São Paulo
1998 – Jorge Negretti (Honda) São Paulo
1999 – Antony Pocorobba (Suzuki) Califórnia
2000 – Milton Becker (Honda) Santa Catarina
2001 – Milton Becker (Honda) Santa Catarina
2002 – Massoud Nassar (Honda) Minas Gerais
2003 – Jorge Balbi Jr. (Honda) Minas Gerais
2004 – Jorge Balbi Jr. (Honda) Minas Gerais

Campeões categoria MX1
2005 – João Paulino da Silva Jr. (Suzuki) Santa Catarina
2006 – João Paulino da Silva Jr. (Suzuki) Santa Catarina
2007 – Wellington Garcia (Honda) Goiás
2008 – João Paulino da Silva Jr. (Kawasaki) Santa Catarina
2009 – Wellington Garcia (Honda) Goiás

Campeões categoria MX3
1999 – Wellington Valadares (Yamaha) Distrito Federal
2000 – Leonardo Muller (Yamaha) Goiás
2001 – Marco Müller (Yamaha) Rio Grande do Sul
2002 – Cássio Garcia (Honda) Santa Catarina
2003 – Cássio Garcia (Honda) Santa Catarina
2004 – Milton Becker (Honda) Santa Catarina
2005 – Milton Becker (Honda) Santa Catarina
2006 – Milton Becker (Honda) Santa Catarina
2007 – Milton Becker (Kawasaki) Santa Catarina
2008 – Milton Becker (Kawasaki) Santa Catarina
2009 – Cristiano Lopes (Honda) São Paulo

Campeões categoria 65
2006 – Cezar Zamboni (KTM) Mato Grosso
2007 – Gustavo Roratto (Kawasaki) Rio Grande do Sul
2008 – Kaio Miranda (KTM) São Paulo
2009 – Rodrigo Riffel (LEM) Santa Catarina

Campeões categoria 85
2006 – Rodrigo Rodrigues (Honda) São Paulo
2007 – Hector Assunção (Honda) São Paulo
2008 – Rodrigo “Lama” Santos (Honda) Sergipe
2009 – Andrews Armstrong (Honda) Paraná

Campeões categoria MXJR
2007 – Jean Carlo Ramos (Kawasaki) Paraná
2008 – Thales Vilardi (Honda) São Paulo
2009 – Rodrigo Rodrigues (Honda) São Paulo

Campeões categoria CRF230
2008 – Carlos Eduardo Mendes Franco (Honda) Paraná
2009 – Marcos Roza Moraes (Honda) São Paulo

Campeão categoria 50
2009 – Enzo Lopes (KTM) Rio Grande do Sul

Títulos de campeão nacional por fabricantes
– Honda – 50 Campeonatos
– Yamaha – 24 Campeonatos
– Suzuki – 9 Campeonatos
– Kawasaki – 8 Campeonatos
– KTM – 5 Campeonatos
– Cagiva – 2 Campeonatos
– Lem – 1 Campeonato

Títulos de campeão nacional de MX por Estados
– São Paulo – 29 títulos
– Santa Catarina – 24 títulos
– Rio Grande do Sul – 17 títulos
– Goiás – 9 títulos
– Paraná – 8 títulos
– Minas Gerais – 5 títulos
– Estrangeiros – 3 títulos
– Distrito Federal – 1 título
– Mato Grosso – 1 título
– Rondônia – 1 título
– Sergipe – 1 título
– Paraíba – 1 título*

Títulos de campeão nacional de Motocross por pilotos

14 Campeonatos Brasileiro
– Pedro Bernardo Raymundo (Moronguinho) – Rio Grande do Sul

10 Campeonatos Brasileiro
– Milton Becker (Chumbinho) – Santa Catarina

7 Campeonatos Brasileiro
– Nivanor Bernardi (Touro do Paraná) – Santa Catarina
– Jorge Negretti (Loirinho Maravilha) – São Paulo

4 Campeonatos Brasileiro
– Gilberto Narezzi (Nuno) – São Paulo
– Cristiano Lopes – São Paulo
– Wellington Garcia – Goiás

3 Campeonatos Brasileiro
– Roberto Boettcher (Beto) – Goiás
– Jorge Balbi Jr. (Jorginho) – Minas Gerais
– Rogério Nogueira – São Paulo
– Cássio Garcia – Santa Catarina
– João Paulino da Silva Jr. (Marronzinho) – Santa Catarina

2 Campeonatos Brasileiro
– Álvaro Cândido Filho (Paraguaio) – São Paulo
– Eduardo Saçaki (Japonês Voador) – Paraná
– Rodney Smith (Brazuca) – Califórnia
– Massoud Nassar (Rassud) – Minas Gerais
– Roosevelt Assunção – São Paulo
– Rodrigo Rodrigues – São Paulo

1 Campeonato Brasileiro
– Marcello Lima (Ratinho) – São Paulo
– Ylton Veloso (Paraibinha) – Paraíba*
– Paulo Stédile (Paulinho) – Paraná
– Ismael Maia – Goiás
– Wellington Valadares – Distrito Federal
– Leonardo Muller – Goiás
– Marco Müller (Milão) – Rio Grande do Sul
– Kristofer Florenzano (Kris) – Paraná
– Antony Pocorobba (Pocaontas) – Califórnia
– Leandro Silva (Nando) – Paraná
– Cezar Zamboni – Mato Grosso
– Gustavo Roratto (Roratinho) – Rio Grande do Sul
– Hector Assunção – São Paulo
– Jean Ramos (Lambari) – Paraná
– Rodrigo Selhorst (Alemão) – Rondônia
– Rodrigo Santos (Lama) – Sergipe
– Kaio Miranda – São Paulo
– Thales Vilardi – São Paulo
– Carlos Eduardo Franco – Paraná
– Marcos Roza Moraes – São Paulo
– Andrews Armstrong – Paraná
– Rodrigo Riffel – Santa Catarina
– Enzo Lopes – Rio Grande do Sul

* Ylton Veloso Cavalcanti, o eterno Paraibinha, faleceu quando era o líder do Brasileiro, e foi homenageado com o título de Campeão In Memorian. Por sinal, muitíssimo merecido, pois era uma grande pessoa e um ótimo piloto.

Redação Mundocross
Texto by Jorge Soares

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Andre disse:

Aqui no Brasil deveriamos fazer como nos EUA e no Mundial, somente considerando os titulos nas categorias profissionais. Ou seja, 125, 250, MX2, MX1.

Me parece pouco razoavel o Milton Becker querer se comparar ao Moronguinho, quando 5 de seus titulos foram na MX3, uma categoria em que a grande maioria dos competidores são empresarios ou tem empregos durante a semana, andando de moto somente nos fins de semana. Ou seja uma categoria amadora, com exceção de 4 ou 5 pilotos.

Se ele quer bater o número de titulos do Moronguinho, que volte para MX2 e MX1 e ganhe pelo menos mais uma meia dúzia de titulos.

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
Oi Rafael !!

Primeiro quero te dizer que t admiro desde que vc era mulequinho e eu te vi pela primeira vez em Campos do Jordão num GP Brasil de Motocross em 1990, quando vc e o Chiquinho Velasco no intervalo das baterias deram umas voltas de apresentação em motos 85cc para promover o Motocross de base no Brasil.

Sobre os dados sobre todos campeões do Brasileiro de Motocross, foram buscados em pesquisas, principalmente em revistas.

Eu não duvido da tua colocação, mas tenho que te dizer que fiquei um pouco confuso, pois ali na relação de títulos que vc conquistou, colocaste que foi o vice-campeão Brasileiro de Motocross 125 em 1999. Nesta lógica, teve um campeão naquele ano, e nos consta que foi o Balbi.

Te agradeço a participação aqui no site Mundocross e desejo ainda mais sucesso para você.

Um abração,

Jorge Soares

Rafael Ramos disse:

Boa noite,
Gostaria de fazer um pequeno questionamento sobre o título de 1999 na categoria 125cc de Balbi, pois neste ano não houve Campeonato Brasileiro, sendo o principal campeonato de 1999, a Copa Honda-Mobil de motocross, reunindo todos os pilotos do Brasil, no qual fui o vencedor.
Desculpe a minha intromissão, mas espero colaborar com as notícias. Segue meu currículo abaixo onde consta este resultado:
2005 Vice-campeão Arena Cross
2004 Vice-campeão Copa SBT de Arena Cross
2003 Vice-campeão Nacional de Arena Cross
2003 Terceiro colocado na Copa SBT de Arena Cross
2002 Vice-campeão Copa SBT de Arena Cross
2001 Campeão Copa SBT de Arena Cross cat. 250cc.
1999 Vice-Campeão Brasileiro de Motocross cat. 125cc.
1999 Melhor Brasileiro no GP das Nações.
1999 Campeão Copa Honda Mobil de Motocross cat. 125cc.
1998 Vice-Campeão Brasileiro de Motocross cat. 125cc.
1998 Vice-Campeão Brasileiro de Supercross cat. 125cc.
1997 Vice-Campeão Brasileiro de Motocross cat. 125cc.
1997 Campeão Brasileiro de Supercross cat. 125cc.
1994 Vice-Campeão Latino Americano de Supercross cat. 250cc.
1994 Campeão Sul Americano de Motocross cat. 125cc.
1993 Vice-Campeão Paulista de Supercross cat. 250cc.
1992 Vice-Campeão Paulista de Supercross cat. 125cc.
1991 Campeão Paulista & Brasileiro de Motocross cat. 80cc.
Participações Internacionais:

Campeonatos Americanos de Supercross e motocross nos anos de 1994-1995-1999-2002
Campeonatos Italianos de Motocross em 2000
Campeonato Mundial de Supercross Espanha 1993
Campeonatos Mundiais de Motocross disputados no Brasil, Argentina, Espanha e Itália nas cat. 125 e 250cc.
Campeonatos Latino e Sul Americanos: Rep. Dominicana, Perú, Chile, Bolívia, Guatemala e Argentina.

Obrigado
abs
Rafael Ramos

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly