Mundial de Enduro 2010 começou com vitória de Knight

15 de abril de 2010 - 1:00

Neste último final de semana, dias 10 e 11 de abril, as maiores estrelas do Enduro na atualidade se reuniram nas empoeiradas colinas de Andaluz, em Valverde Del Camino, na Espanha, para disputa das duas primeiras etapas do Mundial 2010 da modalidade. Foi o GP AMV Seguros da Espanha. O Super Teste de sexta-feira de noite, dia 9 de abril, mostrou que o campeonato deste ano está cheio de novas promessas.

Em um circuito com troncos e obstáculos rochosos, o francês Antoine Meo da equipe Husqvarna, que compete na categoria Enduro 1, foi o mais rápido, com o finlandês Mika Ahola da equipe HM Honda, piloto da Enduro 2 em segundo, e o espanhol Ivan Cervantes da equipe oficial KTM, também piloto da categoria Enduro 2 em terceiro. No sábado pela manhã o circuito aguardava os 105 concorrentes inscritos nesta abertura para o primeiro dia de competição.

O Motoclube de Valverde Del Camino mostrou uma grande organização, em um circuito com cinco trechos cronometrados, divididos em dois Enduro Testes, um longo Cross Teste cheio de armadilhas e um circuito natural de Extreme Teste, onde até os mais talentosos medalhistas do último Six Days sentiram os efeitos das dificuldades.

PRIMEIRO DIA CATEGORIA ENDURO 1

Na categoria Enduro 1, o francês Johnny Aubert da equipe oficial KTM, atual campeão da Enduro 2 e um dos favoritos ao título da Enduro 1 neste ano se perdeu em um trecho de ligação, o que lhe custou preciosos segundos em um CH. Resultado final? Um segundo lugar inesperado na classificação geral da categoria ao final do dia. Sem a pressão de Aubert, seu conterrâneo Antoine Meo da equipe Husqvarna teve caminho livre para vencer esta primeira etapa, com uma espetacular vantagem de 25 segundos sobre Aubert. O melhor espanhol na categoria de menor cilindrada do mundial de enduro, foi o jovem Cristobal Guerrero da Yamaha, que finalizou na terceira posição.

PRIMEIRO DIA CATEGORIA ENDURO 2

O duelo de titãs aconteceu mesmo na categoria Enduro 2. Com uma queda e problemas na embreagem de sua moto durante a primeira volta no circuito, o espanhol Ivan Cervantes (foto) da equipe oficial KTM não foi capaz de brilhar da maneira como ele queria na frente de seus fãs. Por uma margem de 18 segundos, o “Torito” foi espancado pelo finlandês Mika Ahola da equipe HM Honda. O também finlandês Juha Salminen da equipe oficial BMW foi outro forte concorrente, finalizando na terceira posição, apenas 3 segundos atrás de Cervantes.

PRIMEIRO DIA CATEGORIA ENDURO 3

Na categoria Enduro 3, David Knight da equipe Farioli KTM conquistou uma excelente vitória. O colossal piloto britânico mostrou que a desastrosa temporada 2009 já é uma página virada em sua carreira, e que está disposto a fazer com que o ano 2010 seja bem diferente. Knight venceu com uma grande vantagem, abrindo só na primeira volta, 31 segundos sobre os demais. Seu rival ‘mais próximo’, o francês Christophe Nambotin da equipe Gas Gas, não conseguiu ameaçá-lo diretamente. Da mesma forma, Nambotin não sofreu ataques do italiano Simone Albergoni da equipe KTM, que chegou distante na terceira posição.

PRIMEIRO DIA CATEGORIA ENDURO JÚNIOR

Particularmente a categoria Enduro Júnior foi a que mais sofreu ao longo deste primeiro dia da competição espanhola. O sueco Robert Kvarnstrom da Gas Gas teve que abandonar a corrida devido a uma doença. O francês Romain Boucardey foi vítima de um acidente grave no primeiro teste especial, abandonando a corrida com uma perna quebrada. Vitória para o piloto da casa Victor Guerrero da Yamaha, que levou a melhor no duelo contra o francês Jérémy Joly da equipe HM Honda, segundo colocado. Seu conterrâneo Benoit Fortunato da Husaberg finalizou em terceiro.

Felicidade por ter conseguido terminar a prova. Este foi o sentimento compartilhado pelos pilotos que sobreviveram ao primeiro GP da temporada 2010. Neste segundo dia, as estrelas da modalidade tiveram que lidar com a fadiga acumulada no dia anterior, quando a maioria saiu de Valverde Del Camino com os olhos quase fechados, drenados pelo duro esforço realizado durante o dia da abertura do campeonato. Vamos agora ao segundo dia da prova.

SEGUNDO DIA CATEGORIA ENDURO 1

A categoria Enduro 1 teve um cenário muito diferente do dia anterior. Frustrado pelos segundos perdidos no dia anterior, o francês Johnny Aubert traçou com as próprias mãos seu destino neste segundo dia de prova. Acelerou forte nos primeiros testes especiais, terminando a primeira volta com uma confortável margem de 25 segundos na liderança. No restante do dia ele apenas administrou a vantagem conquistada, para vencer com 22 segundos sobre seu conterrâneo Antoine Meo, vencedor do dia anterior. A terceira posição era para ficar com o finlandês Eero Remes da KTM, mas um ferimento no joelho e uma falha mecânica de sua moto em um dos Enduros Testes o obrigaram a abandonar a prova. Quem aproveitou para finalizar novamente na terceira posição foi o espanhol Cristobal Guerrero.

SEGUNDO DIA CATEGORIA ENDURO 2

Na Enduro 2, o francês Rodrig Thain da TM chegou a causar problemas para os favoritos ao topo da categoria. Dedicando-se principalmente na última volta, ele obteve um ótimo terceiro lugar no final do dia. A vitória ficou com um vingativo Ivan Cervantes, após um duelo incrível com seu principal adversário, o finlandês Mika Ahola. Os dois entraram na última volta no mesmo segundo, mas no final o espanhol venceu com uma vantagem de 11,53 segundos sobre o finlandês. 1 minuto e 47 segundos atrás de Cervantes, o também finlandês Juha Salimen foi um privilegiado espectador da briga entre os três primeiros, finalizando na quarta posição.

SEGUNDO DIA CATEGORIA ENDURO 3

Na Enduro 3, David Knight mostrou novamente que é o dono da categoria. O britânico conquistou outra vitória espetacular. Vitória essa que também confirmou a supremacia da KTM neste segundo dia, já que a fábrica austríaca fez uma tríplice coroa, vencendo as três principais categorias do campeonato neste dia. O francês Christophe Nambotin da Gas Gas foi novamente o segundo colocado, desta vez finalizando 1 minuto e 9 segundos atrás de Knight. O italiano Simone Albergoni da KTM também repetiu o terceiro lugar do dia anterior.

SEGUNDO DIA CATEGORIA ENDURO JÚNIOR

A categoria Enduro Júnior deu um grande show neste segundo dia, especialmente na infernal escalada rochosa do Extreme Teste. Um verdadeiro pesadelo para motos e pilotos. Quem ficou doente desta vez e teve que abandonar precocemente a corrida foi o francês Benoit Fortunato da Husaberg. Um duro golpe para um dos favoritos ao título da categoria. Conhecido por seu temperamento forte, o espanhol Lorenzo Santolino da KTM venceu a disputa com seu conterrâneo Victor Guerrero da Yamaha, vencedor do dia anterior. O francês Jérémy Joly da equipe HM Honda ficou com a terceira posição.

FELIPE ZANOL

O mineiro Felipe Zanol, piloto patrocinado pela Rinaldi, nosso representante brasileiro no Mundial de Enduro, sofreu um pouco com a falta de ritmo, devido ao longo período sem corridas na Europa, e terminou a prova da categoria Enduro 3 com a 15ª colocação nos dois dias.

Foram quase oito horas de corrida, divididas em três voltas de 56 km. Cada uma delas contou com cinco especiais, somando ao final de cada dia mais de uma hora e vinte minutos de tempos cronometrados. Considerada uma das mais difíceis dos últimos anos, a etapa contou com trilhas bem técnicas e difíceis.

“No sábado não me encaixei na moto, mesmo sendo um modelo idêntico ao que uso no Brasil. O motor e as suspensões tinham uma configuração diferente e demorei um pouco a me acostumar. No domingo já me sentia melhor e consegui melhorar os tempos na última volta, evoluindo ao longo do dia, mas um pouco tarde para buscar melhores resultados. Preciso de um pouco mais de treino para chegar às colocações obtidas no ano passado e vou trabalhar duro para isso”, explicou.

No próximo fim de semana, dias 17 e 18 de abril, o atleta disputa a segunda etapa do Mundial, na cidade portuguesa de Fafe. Zanol já está no país reconhecendo as especiais e durante a semana treinou para se acostumar mais ao estilo da moto. “A moto preparada pela fábrica da Gas Gas é muito boa. Ela tem um ótimo chassi e o motor é muito forte, preciso apenas me adaptar um pouco mais. Gostaria de aproveitar para agradecer a todos os meus patrocinadores e a todos os brasileiros pela torcida”, finalizou.

Como esta foi à etapa de abertura do campeonato, as mesmas posições da classificação final se repetem na classificação geral em todas as categorias.

RESULTADO E CLASSIFICAÇÃO CATEGORIA ENDURO 1 APÓS DUAS ETAPAS

1.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly