Mari Balbi parte confiante para terceira etapa do WMX

Por Assessoria Imprensa Pro Tork | Fotos por Divulgação | 21 de junho de 2011 - 10:26

Após um intervalo de quase um mês, a disputa do WMX – Womens Motocross 2011, está de volta. As melhores competidoras do mundo se reencontram no próximo sábado, 25 de junho, no circuito de  Thunder Valley, em Lakewood, no Colorado, Estados Unidos, para a realização da terceira etapa do campeonato Americano de Motocross. Entre elas, destaque para a piloto brasileira Mariana Balbi, quarta colocada na classificação geral.

Mariana parte confiante para o evento, que será disputado juntamente com a quinta etapa do AMA Motocross. A mineira conquistou três posições na tabela na segunda etapa e o objetivo é continuar subindo. Para isso, a atleta patrocinada pela Pro Tork aproveitou a brecha no calendário para se preparar ainda mais em diversas pistas da Califórnia. Largada, resistência e melhora de tempo foram o foco da piloto de 24 anos.

“Estou treinando diariamente em pistas diferentes, como Milestone, Glen Helen e Pala. Começo sempre perto do meio dia, quando o traçado já está bastante esburacado e o calor é intenso. Melhorei muito desde o início da temporada e acredito que tenho grandes chances de subir ao pódio mais uma vez. Conto com o apoio da torcida brasileira”, afirma.

Mariana está entre as melhores pilotos de MX Feminino do mundo

Mariana está entre as melhores pilotos de MX Feminino do mundo

Entre suas principais adversárias estão às atuais campeãs do WMX, Jessica Patterson, e do Mundial Steffi Laier. Ashley Fiolek, duas vezes campeã do WMX, também está na disputa pelo título. Esta é a quarta vez que Mariana se dedica a uma temporada do campeonato Americano de Motocross Feminino. Sua meta é superar o quinto lugar conquistado em 2010.

Mari Balbi corre com o numeral 5 no WMX 2011

Mari Balbi corre com o numeral 5 no WMX 2011

Compartilhe este conteúdo

Comentários

inacio guilherme disse:

Estamos treinando a brunna pra fazer bonito aki no brasil e la fora e por isto que encaramos os adiversarios de igual pra igual,se forem meninos ou meninas ,pra um dia ser sermos reconhecido,nao corremos dos desafios,sim encaramos sem medo,e torcemos para Mari tambem q ela se de bem la,nao precisamos ter medo de adiversarios, obrigado pelo espaço.

Maquiel Cagol disse:

A mulherada ta com tudo mesmo…. Mariana,
nossa representante la fora com certeza vai
andar forte..
tive a oportunidade de ver a Bruna andando
em Cornélio Procópio – Pr….ta andando muito…
e como diz o Johann…só tem 14 anos moçadinha…
Com certeza Jorge a mulherada brasileira faz bonito
nas pistas!!!!
abraço.

Johann Bartz disse:

É isso aí, boa sorte pra Mari. Vamos estar torcendo por ela. E quem sabe, daqui a algum tempo, Mari e Brunna estarão fazendo dobradinha lá nas provas de MXF (e até MX) do exterior…

Valeu…

Jorge Soares disse:

Twitter: mundocross
A Brunna tá andando muito mesmo, pois se ela está ganhando da Maiara Basso, que está andando muito, é p q está bem rápida.

Tomara Johann que a Brunna vá lá prá fora e ande na ponta do WMX….. nuuuuussa , imagina…… seria maravilhoso uma brasileira ganhar no WMX.

A Mariana está acelerando demais, e vamos ficar na torcida por ela no próximo sábado.

Falowww

Jorge

Johann Bartz disse:

Cuidado com o que fala Claudio. Logo logo a piloto Brunna Bartz (campeã Brasileira 2010 de MXF e atual líder) vai dar tralhalho pra essa turma aí. Hã, e ela só tem 14 anos e tá passeando nas corridas daqui, só aguardando a oportunidade de correr lá fora.

Twitter: claudiodamata38
Esta sim está fazendo a coisa certa !!! não tem adversárias aqui no Brasil, tem que é correr lá fora mesmo !!!
E como o próprio irmão falou, Mariana tem mais chances de pódio do que eu. E isto se está confirmando !!! Go Mariana, Go !!!!!!

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly