Mundial de Motocross 2012 – 7ª etapa – Portugal

Por Renato Dalzochio Jr. | Fotos por Divulgação | 13 de junho de 2012 - 20:24

Após o GP da França na semana passada, neste fim de semana a caravana do Mundial de Motocross seguiu para Agueda, palco do GP de Portugal, sétima etapa da temporada 2012. Na categoria MX2, o holandês Jeffrey Herlings continua soberano. Na MX1 vitória do belga Clement Desalle, porém, Antonio Cairoli continua líder.

Categoria MX1

Na primeira bateria o francês Christophe Pourcel largou na frente, seguido por Desalle em segundo, Cairoli em terceiro, o francês Gautier Paulin em quarto e o espanhol Jonathan Barragan em quinto. Pourcel liderou os primeiros 10 minutos de corrida, quando foi superado por Desalle. Após assumir a liderança o belga permaneceu nela até a bandeira quadriculada, garantindo a vitória. Pourcel foi o segundo, Cairoli o terceiro, Paulin o quarto e o belga Ken De Dycker completou os cinco primeiros.

Antonio Cairoli e Gautier Paulin

Antonio Cairoli e Gautier Paulin

Clement Desalle

Clement Desalle

Na segunda bateria Pourcel saiu novamente na frente, seguido por Paulin e Cairoli. Desalle largou apenas na oitava posição, mas estava inspirado e não demorou muito para despachar os oponentes na sua frente (inclusive Cairoli e Paulin) e logo colar na roda traseira de Pourcel. Desalle finalmente assumiu a liderança. Não demorou para Paulin e Cairoli ultrapassarem Pourcel também.

Largada da categoria MX1 no GP de Portugal

Largada da categoria MX1 no GP de Portugal

David Philippaerts

David Philippaerts

Os dois mantiveram uma distância muito pequena do líder belga. Na reta final da corrida, Paulin assumiu a liderança com uma bela ultrapassagem sobre Desalle. Cairoli também despachou o piloto da Suzuki e logo colou em Paulin. As duas últimas voltas foram as duas melhores do campeonato até agora. Paulin e Cairoli protagonizaram uma bela disputa, alternando várias ultrapassagens na liderança, mas no final o francês levou a melhor e venceu.

Cairoli se contentou com a segunda posição e Desalle foi o terceiro. Pourcel finalizou em quarto e De Dycker novamente completou os cinco primeiros. No overall vitória de Desalle, com Paulin em segundo e Cairoli completando o pódio na terceira posição. Pourcel foi o quarto e De Dycker completou os cinco primeiros. No overall vitória de Desalle, com Paulin em segundo e Cairoli completando o pódio na terceira posição. Pourcel foi o quarto e De Dycker completou os cinco primeiros.

Ken De Dycker

Ken De Dycker

Xavier Boog

Xavier Boog

Pódio da categoria MX1 no GP de Portugal

Pódio da categoria MX1 no GP de Portugal

No campeonato Cairoli ainda lidera com 37 pontos de vantagem sobre Desalle, que está três pontos na frente de Paulin, que por sua vez está apenas um ponto na frente de Pourcel. De Dycker fecha os cinco primeiros.

Resultado da sétima etapa do Mundial de Motocross na categoria MX1
Clement Desalle (Suzuki)
Gautier Paulin (Kawasaki)
Antonio Cairoli (KTM)
Christophe Pourcel (Kawasaki)
Ken De Dycker (KTM)
Xavier Boog (Kawasaki)
Rui Gonçalves (Honda)
Jonathan Barragan (Honda)
Tanel Leok (Suzuki)
David Philippaerts (Kawasaki)

Classificação da categoria MX1 após sete etapas
Antonio Cairoli – 295 pontos
Clement Desalle – 258
Gautier Paulin – 255
Christophe Pourcel – 254
Ken De Dycker – 211
David Philippaerts – 190
Xavier Boog – 185
Kevin Strijbos – 171
Rui Gonçalves – 156
Tanel Leok – 142 pontos

Categoria MX2

A primeira bateria foi realizada sob uma pista muito embarrada, resultado da chuva que prevaleceu durante a noite anterior inteira. Nesta primeira bateria o líder do campeonato, o holandês Jeffrey Herlings, largou na frente e liderou do início ao fim, garantindo a vitória. O belga Jeremy Van Horebeek foi o segundo e o britânico Tommy Searle finalizou na terceira posição. Na sequência vieram dois franceses. Jordi Tixier foi o quarto e Valentin Teillet completou os cinco primeiros.

Jake Nicholls

Jake Nicholls

Jeremy Van Horebeek

Jeremy Van Horebeek

A segunda bateria foi marcada por um grande acidente logo na primeira curva após a largada, o que deixou vários pilotos no chão. Também foi marcada pela disputa pela vitória entre Herlings e Searle. Nas voltas finais, Herlings teve problemas para ultrapassar o retardatário Mel Pocock e Searle aproveitou para tomar a liderança e vencer.

Largada da categoria MX2 no GP de Portugal

Largada da categoria MX2 no GP de Portugal

Dylan Ferrandis

Dylan Ferrandis

Herlings teve que se contentar com o segundo lugar e na entrevista pós corrida não escondeu sua indignação com Pocock. O britânico Max Anstie foi o terceiro e o francês Dylan Ferrandis finalizou na quarta posição. O também britânico Jake Nicholls completou os cinco primeiros.

Jeffrey Herlings

Jeffrey Herlings

Jordi Tixier

Jordi Tixier

No overall vitória de Herlings, com Searle em segundo e Van Horebeek completando o pódio na terceira posição. Anstie foi o quarto e Nicholls completou os cinco primeiros. No campeonato Herlings lidera com 24 pontos de vantagem sobre Searle. Horebeek é o terceiro, enquanto seu conterrâneo Joel Roelants ocupa a quarta posição. Anstie fecha os cinco primeiros.

Mel Pocock

Mel Pocock

Max Anstie

Max Anstie

Pódio da categoria MX2 no GP de Portugal

Pódio da categoria MX2 no GP de Portugal

Resultado da sétima etapa do Mundial de Motocross na categoria MX2
Jeffrey Herlings (KTM)
Tommy Searle (Kawasaki)
Jeremy Van Horebeek (KTM)
Max Anstie (Honda)
Jake Nicholls (KTM)
Jordi Tixier (KTM)
Mel Pocock (Yamaha)
Romain Febvre (KTM)
Glenn Coldenhoff (KTM)
Dylan Ferrandis (Kawasaki)

Classificação da categoria MX2 após sete etapas
Jeffrey Herlings – 317 pontos
Tommy Searle – 293
Jeremy Van Horebeek – 268
Joel Roelants – 204
Max Anstie – 191
Jordi Tixier – 187
Jake Nicholls – 175
Al Lupino – 129
Jose Butron – 126
Dylan Ferrandis – 125 pontos

Compartilhe este conteúdo

Comentários

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly