Gaúcho de MX volta à Santa Maria depois de 25 anos

Por André Charão | Foto por Divulgação | 14 de junho de 2012 - 18:27

O campeonato Gaúcho de Motocross estará desembarcando na cidade de Santa Maria considerada o “Coração do Rio Grande do Sul” após 25 anos.  Localizada no centro do Estado, a cidade será palco nos dias 7 e 8 de julho da quarta etapa do campeonato Gaúcho de Motocross 2012.

A última vez que uma etapa do campeonato Gaúcho de Motocross foi realizada na cidade, foi entre os anos de 1986 e 1987, de lá para cá muita coisa mudou,  pistas com novas configurações onde é importante muita técnica para superar os obstáculos, deixando as disputas ainda mais emocionantes, a qualidade nos equipamentos de segurança, as técnicas e estilos de pilotagens e o principal, o salto tecnológico no desenvolvimento e construção de motos de competição, que proporcionam motos de alto desempenho, com a ciclística perfeita e total equilíbrio, no entanto, uma coisa não mudou e continuará para sempre ano após ano, a paixão dos pilotos pelo esporte.

O Gaúcho de Motocross volta para marcar o retorno de Santa Maria no cenário do motocross gaúcho e brasileiro com a inauguração do Moto Speed Park, um audacioso projeto dos jovens empresários, pilotos e apaixonados pelo motociclismo, Pablo Farias e Eder Bordin. O Motor Speed Park será um grande complexo esportivo, onde abrigará  pistas de motocross (já concluída), veloterra, bicicross e uma área para esportes aquáticos (Jet Ski).

A pista de motocross conta com uma estrutura de arquibancadas naturais formadas por morros, é composta por 20 obstáculos (11 rampas, 1 sequência de 8 costelas e um túnel onde um trecho da pista passa sobre outro na altura de 3,60m por 7m de largura) e extensão de 1.100m. A área de box tem capacidade para  acomodar 100 motor-homes com estrutura de água e luz.

Para a etapa do Gaúcho de Motocross será disponibilizado uma área de 700m² coberta para praça de alimentação, área privilegiada com estrutura de camarotes para os patrocinadores do evento, arquibancadas com capacidade de acomodar 5.000 pessoas e mais uma área vip que acomoda 6.000 pessoas.

“Estou impressionado com o que vi em Santa Maria, o trabalho destes meninos me surpreendeu positivamente, é emocionante ver a vontade desta molecada em fazer o esporte acontecer e colocar Santa Maria novamente na rota das grandes competições de motocross, vocês podem ter certeza, todos ficarão maravilhados com o que vão encontrar aqui”, disse Paulo Della Flora, presidente da FGM.

Pista de Motocross do Motorspeed Park

Pista de Motocross do Motorspeed Park

Segundo Pablo e Éder, a ideia inicial era somente de uma pista para poder brincar no final de semana com os amigos, nada de muito sério.

“Tudo começou em uma brincadeira de final de semana, comentamos que deveríamos montar uma pista para brincarmos nas horas vagas, foi onde comentei com o Éder que eu teria o lugar ideal para fazermos a tal pista. Ele me respondeu: vamos lá então. O que facilitou para colocarmos a ideia em prática foi que eu tinha uma retroescavadeira e o Éder uma caçamba para pelo menos começar a tal pista.” – contou Pablo.

“O pouco conhecimento para elaborarmos uma pista ficou evidente, então pedimos ajuda ao Zanella. Quando ele chegou ao local nos pediu o dobro de maquinário para  a pista acontecer realmente. Percebemos que nossa ideia de ter uma pista para “diversão” acabou ganhando grandes proporções, um negócio profissional em termos de investimentos. Assim, com nossa força de vontade e motivação encaramos o desafio. – lembrou Éder

Pablo recorda que a partir do momento que a pista começou a tomar forma, a ideia de fazer um local para os pilotos da cidade e região treinarem e ter competições de alto nível também foi tomando forma. “Com o tempo passando, a ideia de trazer o motocross, esporte que tanto curtimos,  para Santa Maria foi fluindo e passou a ser a meta.” – relatou

“A ideia original se transformou em um complexo esportivo quando vimos que poderíamos agregar mais modalidades na área de 16 hectares. Aí veio a ideia do Motor Speed Park, para apoiar outras modalidades dentro do espaço do parque, contando também com uma pista de Velocross, bicicross, área para a prática de Jetski e futuramente quem sabe, uma pista de 400m para arrancada.”- completou Éder Bordin.

A expectativa quanto a realização da 4ª etapa do campeonato Rinaldi Gaúcho de Motocross para Pablo e Éder é a mesma dos pilotos da cidade e região. “Estamos quase todos os dias na pista e podemos sentir que todos que vão ao parque para conhecer ou até mesmo andar na pista é a melhor possível, todos estão impressionados e contentes de ver o que estamos fazendo para que Santa Maria volte a elite do motocross, o sentimento de que a etapa do gaúcho de motocross em Santa Maria vai ser muito especial é compartilhada por todos.” – comentou Pablo.

A quarta etapa do campeonato Gaúcho de Motocross 2012, além de contar com presença dos melhores pilotos do Rio Grande do Sul também terá a presença do Tri-Campeão Brasileiro de Motocross, João Paulino Jr, o Marronzinho e da lenda viva do Motocross brasileiro, Eduardo Saçaki, o Japonês Voador.

Para terminar Pablo e Éder falaram sobre a oportunidade de ver os melhores pilotos do Rio Grande do Sul, muitos deles, pilotos de destaque no país, juntamente com Marronzinho e Eduardo Saçaki acelerando na pista idealizada e construída por eles. “Com certeza, quando estávamos ainda com a nossa retroescavadeira e caçamba movendo as primeiras cargas de terra não tínhamos a ideia de que teríamos esses feras na nossa cidade, muito menos em uma  pista projetada por nós, para a gente brincar no final de semana. Isso realmente nós da um frio na barriga.”

O campeonato Gaúcho de Motocross 2012 tem o patrocínio master da Rinaldi, Total Distribuidora Moto Peças Ltda., IMS e Mobil, co-patrocínio da Belparts e SobreRodas e apoio da  Mecânica Zapanetti, M3Parts/Revenda Kawasaki, Farover, Vitrine da Moto, Octano Graphics, Kimoto, SSul e Artemoto.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

jonnatan disse:

continuem assim.sucesso pra vcs

maiquel disse:

parabens pra esses caras,por que não é facil promover provas.muito sucesso pro evento…

é Editor do Mundocross, site que foi lançado por causa de sua paixão por Motocross e Supercross. Em 1990 ele começou a escrever sobre motos no Jornal VS, em São Leopoldo, no RS, numa coluna onde escrevia sobre Trilhas, Enduro e Motocross. Depois também escreveu para o Jornal O Pódium, Revista Moto Action. Nestes 24 anos teve experiências em eventos internacionais, como Mundiais de Motocross, AMA Supercross, AMA Motocross, Motocross das Nações e US Open Supercross.

Desenvolvido por GetFly