Piloto Gabriel Della Flora colhe frutos de intercâmbio nos Estados Unidos

Por Mundopress | Foto por Brian Kennedy e Silvio Bilhar | 11 de setembro de 2015 - 18:36

Após três meses nos Estados Unidos, Gabriel Della Flora retorna ao Brasil com muita evolução e novas experiências na bagagem. O jovem piloto do Team Rinaldi conheceu um novo universo do motocross e ainda conquistou resultados expressivos na pista, a bordo de motocicletas de 250 e 450 cilindradas.

vga-zgabrieldellaflora-eua2015-briankennedy

Em três meses, jovem gaúcho do Team Rinaldi evolui, conquista resultados e ganha experiência no motocross

O desempenho incluiu vitórias em corridas do Thursday Night Motocross Series, North West National Series, WA State Motocross Series, Motorsport Amateurs Days e Black Widow Championships Series. Della Flora acaba de participar do Top Gun MX Team Shootout, que teve fim na última segunda-feira (dia 7) em Washougal, Washington. A tradicional disputa por equipes reúne os melhores pilotos da região noroeste do país. Ele representou o time Pro Caliber Motorsport/Parker Racing/Rinaldi, já como fruto do prestígio conquistado por lá (confira abaixo os resultados completos).

IMG_9207

Pentacampeão gaúcho, Della Flora tem 16 anos e é de Santa Maria (RS). O sonho de ir para os Estados Unidos virou realidade quando embarcou para Seatle, em Washington. Lá, contou com o apoio do conterrâneo, chefe de equipe e experiente treinador Marcelo Ogorodnik, o Mutley, que vive há 13 anos em solo norte-americano. “Eu me adaptei rapidamente, fui muito bem recebido pelo Mutley e logo comecei a entender melhor as conversações e aprimorar o inglês”, disse o piloto.

A rotina de treinamentos foi intensa. “O dia começava muito cedo, às seis horas da manhã. Íamos para a pista na quinta e só voltávamos domingo à noite, isso quando não tinha corrida. Na segunda-feira, era dia de ajudar na manutenção das motos da equipe e dos meus equipamentos. Havia treinamentos da parte física na terça e na quarta, com academia, pedalada e natação. Com toda essa intensidade na preparação, logo notei a minha melhora, principalmente na velocidade”, explicou.

Della Flora ainda encontrou tempo para trabalhar. “Em agosto, para ajudar a me manter aqui por conta da alta do dólar, comecei a trabalhar de duas a três vezes por semana como auxiliar em serviços gerais. Sem dúvidas foi uma grande experiência de vida e ainda pude notar como é bom receber o salário em dólares”, continuou, com bom humor.

Todo sonho tem um preço e o piloto está em contagem regressiva para matar as saudades do Brasil, onde desembarca nesta quinta-feira (10). “Estou ansioso para voltar para casa e rever a minha família e os amigos. Senti muita falta de tudo do Brasil, especialmente da comida da minha mãe”, divertiu-se o piloto. Ele retorna aos Estados Unidos em novembro para acelerar no evento Mini Os, na Flórida.

Resultados – Gabriel Della Flora nos EUA
Temporada 2015

Thursday Night Motocross Series (Portland, Oregon)
1ª participação – 4/6
250cc Intermediate – 3º na classificação geral (3º e 4º lugares nas baterias)
450cc Intermediate – 7º na geral (8º e 6º)

2º participação – 11/6
250cc Intermediate –  2º na geral (1º e 3º)
450cc Intermediate – 3º na geral (4º e 3º)

3º participação – 18/6
250cc Intermediate – 3º na geral (2º e 4º)
450cc Intermediate – 3º na geral (2º e 3º)

4º participação – 25/6
250cc Intermediate – 2º na geral (1º e 4º)
450cc Intermediate – 3º na geral (5º e 2º)

5ª participação – 2/7
250cc Intermediate – 2º na geral (1º e 2º)
450cc Intermediate – 3º na geral (4º e 3º)

6ª participação – 9/7
250cc Intermediate – 2º na geral (3º e 1º)
450cc Intermediate – 1º na geral (1º e 1º)

7ª participação – 6/8
250cc Intermediate – 1º na geral (1º e 1º)
450cc Intermediate – 1º na geral (1º e 3º)

8ª participação – 13/8
250cc Intermediate – 2º na geral (1º e 2º)
450cc Intermediate – 4º na geral (1º e 8º)

9ª participação – 27/8
250cc Intermediate – 1º na geral (1º e 1º)
450cc Intermediate – 3º geral (2º e 3º)

North West National Series
7ª e 8ª etapas (Albany, Oregon)
13/6
250 B – 7º na geral (8º e 6º)
School Boy (até 16 anos) – 3º na geral (3º e 5º)

14/6
250 B – 2º na geral (3º e 4º)
School Boy – 2º na geral (3º e 3º)

9ª e 10ª etapas (Onalaska, Washington)
27/6
250 B – 1º na geral (2º e 1º)
School Boy – 2º na geral (1º e 3º)

28/7
250 B – 12º na geral (não completou a primeira bateria; 7º na segunda corrida)
School Boy – 5º na geral (4º e 5º )

WA State Motocross Series (Richaland, Washington)
11/7
250 B – 1º na geral (1º e 1º)
School Boy – 1º na geral (1º e 1º)

12/7
250 B- 1º na geral (1º e 1º)
School Boy  – 1º na geral (1º e 1º )

Motorsport  Amateurs  Days (Washougal, Washington) – Prova que antecede etapa do AMA, com mais de 100 inscritos por categoria
23/7
School Boy – 1º na geral (2º e 1º)

24/7
250 B – 2º na geral (2º e 2º)

Black Widow Champioships Series (Richaland, Washington)
23/8
250 B – 1º na geral (1º e 1º)
250 Full – 1º na geral (1º e 1º )

Top Gun MX Team Shootout (Washougal, Washington)
5 a 7/9
250 B – 5º na geral (11º, 10 º e 4º)
School Boy – 2º na geral (7º, 4 º e 2º)
Classificação equipe Pro Caliber Motorsport/Parker Racing/Rinaldi: 7º lugar (entre 20 times)

Sobre a Rinaldi – A Rinaldi iniciou as atividades em 1969 com 60 colaboradores e 15 mil m² de área fabril para produção de materiais de recauchutagem em Bento Gonçalves (RS). A empresa ampliou a produção com as câmaras de ar para as linhas automotiva, transporte e industrial na década de 80, além de introduzir a fabricação de pneus e câmaras de ar para as linhas de motocicletas, agrícola, industrial (não motorizada) e charretes.

A busca pela excelência refletiu em credibilidade no mercado e fortes parcerias. Muito mais que em espaço físico, com área fabril de 35 mil m², a Rinaldi cresceu na geração de empregos diretos, atualmente com 700 colaboradores, e conquistou reconhecimento no mercado.

A fábrica conta com a Certificação da Gestão de Qualidade ISO 9001:2008  e com o aval do INMETRO nos seus produtos da linha de motocicletas. Na área ambiental, a empresa possui o Certificado de Destruição Térmica, por destinar 100% dos seus resíduos sólidos a uma cimenteira para geração de energia. Para conhecer os produtos da Rinaldi, clique aqui.

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly