Mundial de Motocross 2015 – 17ª etapa – Mexico

Por Mariah Morgado | Fotos por MXGP | 15 de setembro de 2015 - 12:13

Com uma pista pesada devido as chuvas que caíram durante a madrugada em Leon, os pilotos do Mundial de Motocross 2015 enfrentaram algumas dificuldades na 17ª etapa da temporada. Romain Febvre e Thomas Covington superaram o clima quente e úmido para vencer a MXGP e MX2. Vamos conferir o que aconteceu no GP do México.

MX2start_MXGP_17_MEX_2015 _0

Largada da MX2 em Leon

Categoria MXGP

O campeão 2015, Romain Febvre, só aumenta seu crédito. São 14 vitórias de baterias, 12 pódios consecutivos e sete vitórias de overalls. O francês fez parecer muito fácil ao vencer a primeira bateria com uma vantagem bem maior do que a Ryan Villopoto na classificatória da Tailândia, foram 45 segundos de vantagem.

Quanto mais complicado, melhor… É assim que as coisas funcionam para Shaun Simpson. A chuva forte da madrugada favoreceu o britânico que está tendo sua melhor temporada na categoria principal. Simpson terminou em segundo lugar na primeira bateria e fez uma corrida espetacular na segunda para conquistar a segunda posição no geral.

Shaun Simpson

Shaun Simpson

Restam 50 pontos para o final dessa temporada, o que significa que Evgeny Bobryshev já tem um lugar entre os três primeiros colocados do campeonato, já que tem 58 pontos de vantagem sobre Simpson. O russo faturou mais dez pontos sobre Gautier Paulin e agora está com 27 pontos atrás do francês e ainda está na disputa pela segunda posição do campeonato.

Gautier Paulin e Evgeny Bobryshev

Gautier Paulin e Evgeny Bobryshev

Quando Jeremy Van Horebeek larga na frente, ele consegue acompanhar o ritmo. Isso ele provou na segunda bateria em leon ao ficar lado a lado com Shaun Simpson, Gautier Paulin, Bobryshev e Glenn Coldenhoff em uma disputa pela segunda posição. Ele acabou na quarta posição. Enquanto isso, Coldenhoff completou na quinta posição depois de cometer muitos erros durante as baterias e se recuperando de forma impressionante.

Jeremy Van Horebeek

Jeremy Van Horebeek

Glen Coldenhoff

Glen Coldenhoff

Geral da MXGP em Leon

1. Romain Febvre

2. Shaun Simpson

3. Evgeny Bobryshev

4. Jeremy Van Horebeek

5. Glenn Coldenhoff

6. Gautier Paulin

7. Maximilian Nagl

8. Dean Ferris

9. Tyla Rattray

10. Jose Butron

Classificação do campeonato MXGP após 17 etapas

1. Romain Febvre – 688 pontos

2. Gautier Paulin – 566

3. Evgeny Bobryshev – 539

4. Shaun Simpson – 481

5. Maximilian Nagl – 442

6. Jeremy Van Horebeek – 426

7. Antonio Cairoli – 416

8. Glenn Coldenhoff – 393

9. Todd Waters – 344

10. Clement Desalle – 331 pontos

Campeonato de fabricantes da MXGP após 17 etapas

1. Yamaha – 696 pontos

2. KTM – 672

3. Honda – 649

4. Suzuki – 648

5. Husqvarna – 604

6. Kawasaki – 394

7. TM – 126 pontos

Pódio da MXGP em Leon

Pódio da MXGP em Leon

Categoria MX2

Qual é a melhor maneira de chegar no Grand Prix em sua casa do que vencer a etapa antecedente a ele? Thomas Covington conquistou o melhor resultado de sua carreira e provou o quão versátil é ao terminar em quarto na primeira bateria e ao vencer pela primeira vez na carreira a segunda bateria e conquistar seu o primeiro overall.

Tim Gajser não teve o melhor começo do dia. O líder do campeonato perdeu apenas uma posição e recebeu uma mensagem no pit-board para economizar a moto, o que para um piloto agressivo como Gajser é um verdadeiro teste de autocontrole. Ele terminou na quinta e segunda posições, conquistando o segundo lugar no geral do dia, agora liderando com 18 pontos de vantagem sobre Pauls Jonass.

Tim Gajser

Tim Gajser

Benoit Paturel estava visivelmente feliz ao estourar sua primeira garrafa de espumante. “Foi incrível para mim. Eu tenho progredido a cada passo este ano e conquistar meu primeiro pódio é uma sensação incrível. Eu acho que é igual para qualquer piloto.

Benoit Paturel

Benoit Paturel

Pupilo de Stefan Everts, Pauls Jonass teve o final de semana mais louco da temporada. Quando parecia que o candidato ao título tinha faturado o dia com sua vitória na primeira bateria ganhando nove pontos sobre Gajser, tudo foi pelo ralo quando ele caiu na linha do holeshot, e mesmo assim faturou o prêmio, e quando foi lançado da moto uma volta depois. Mesmo que o letão tenha diminuído um pouco suas chances de faturar o título da temporada, ele pode se considerar sortudo por ter saído ileso do enorme acidente.

Pauls Jonass

Pauls Jonass

O segredo para condições enlameadas é manter o ímpeto, o que é coincidentemente a mesma tática para corridas na areia. Max Anstie estava rápido na primeira bateria e terminou em segundo lugar. Na segunda bateria, ele quando estava em quarto e conseguiu salvar a décima posição, terminando o GP na quinta posição.

Max Anstie

Max Anstie

Geral da MX2 em Leon

1. Thomas Covington

2. Tim Gajser

3. Benoit Paturel

4. Pauls Jonass

5. Max Anstie

6. Valentin Guillod

7. Calvin Vlaanderen

8. Harri Kullas

9. Julien Lieber

10. Jeremy Seewer

Classificação do campeonato MX2 após 17 etapas

1. Tim Gajser – 556 pontos

2. Pauls Jonass – 538

3. Max Anstie – 506

4. Valentin Guillod – 475

5. Jeremy Seewer – 467

6. Jeffrey Herlings – 423

7. Julien Lieber – 418

8. Jordi Tixier – 393

9. Benoit Paturel – 356

10. Petar Petrov – 304 pontos

Campeonato de fabricantes da MX2 após 17 etapas

1. KTM – 729 pontos

2. Kawasaki – 720

3. Yamaha – 609

4. Honda – 597

5. Suzuki – 468

6. Husqvarna – 416

7. TM – 104 pontos

Pódio da MX2 em Leon

Pódio da MX2 em Leon

Calendário do Mundial de Motocross 2015:

Décima Oitava Etapa – 20 de Setembro – Glen Helen / Estados Unidos

27 de Setembro – Motocross das Nações – Ernée / França

fonte: MXGP

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly