Mundial de Motocross 2015 – 18ª etapa – Estados Unidos

Por Mariah Morgado | Fotos por MXGP | 23 de setembro de 2015 - 22:38

Os famosos morros de Glen Helen foram o palco da final emocionante e bem sucedida da temporada mais épica de todos os tempos do Motocross. A temperatura bem quente parece que aqueceu ainda mais Romain Febvre que faturou seu oitavo geral da temporada enquanto Jessy Nelson, representando os americanos, venceu seu primeiro GP da carreira em sua estreia com uma dobradinha na primeira posição da MX2 em sua estreia  e tornou o final de semana inesquecível para a Honda Gariboldi e Tim Gajser que venceu o duelo pelo título da temporada e conquistou seu primeiro título mundial.

MX2start_MXGP_18_USA_2015

Largada da MX2

Visual da pista de Glen Helen

Visual da pista de Glen Helen

Os campeões mundiais de 2015

Os campeões mundiais de 2015

Categoria MXGP

Romain Febvre provou porque é o campeão mundial de motocross 2015 ao vencer em uma pista completamente desconhecida sob o calor feroz da Califórnia. O francês se recuperou de largadas medíocres em ambas as baterias e avançou para a frente para uma vitória muito disputada na primeira bateria e o segundo lugar na segunda depois que um pequeno acidente estragou a sua chance de um outro fim de semana perfeito. Com essas pontuações Febvre, que já foi coroado campeão do mundo na 16ª etapa em  Assen, na Holanda, adicionou mais uma vitória de Grand Prix a suas estatísticas e estendeu a margem de pontos para 143 sobre seu compatriota, Gautier Paulin, que se tornou oficialmente o vice campeão da temporada 2015, enquanto seu colega de HRC, Evgeny Bobryshev ficou com a medalha de bronze.

Romain Febvre

Romain Febvre

Gautier Paulin

Gautier Paulin

Evegny Bobryshev

Evegny Bobryshev

Josh Grant já deu tantas voltas em Glen Helen que quase podia andar com os olhos fechados. Mesmo que a pista tenha sido preparada de forma diferente ao que é normalmente e o formato era um pouco diferente devido ao estilo europeu de pilotagem, o californiano teve seus traçados bem decorados e correu loucamente rápido neste fim de semana para faturar o segundo lugar no geral com uma vitória na última bateria.

Josh Grant

Josh Grant

Cooper Webb teve uma performance muito impressionante neste fim de semana. O jovem americano, recém saído da 250cc, não estava com medo de se misturar com os meninos grandes quando ele ficou páreo a páreo com Febvre e Grant durante sua corrida rumo ao terceiro lugar na classificação geral em sua estréia MXGP “No geral, eu estou muito feliz, para mim foi uma experiência incrível e eu estou ansioso para correr MXoN na próxima semana.

Cooper Webb

Cooper Webb

Foi incrível ter Antonio Cairoli de volta ao gate, embora ele não tenha terminado a segunda corrida depois que sua mão soltou o guidão quando ele saltava, o que pode ter reinflamado sua lesão recente. Então, foi a vez de seu colega de equipe, Dean Wilson, de levantar a bandeira para o exército de laranja, o que ele fez ao terminar em quarto no geral apesar de largar atrás nas duas baterias.

Dean Wilson

Dean Wilson

Glenn Coldenhoff completou sua temporada com o seu oitavo resultado entre os cinco primeiros colocados no geral.

Glenn Coldenhoff

Glenn Coldenhoff

Jason Anderson correu com um ritmo leve durante todo o fim de semana, mas se viu em apuros  em algumas vezes o que acabou deixando-o em décimo no geral.

Overall da MXGP

1. Romain Febvre

2. Josh Grant

3. Cooper Webb

4. Dean Wilson

5. Glenn Coldenhoff

6. Evgeny Bobryshev

7. Gautier Paulin

8. Jeremy Van Horebeek

9. Tommy Searle

10. Jason Anderson

Classificação do campeonato MXGP após 18 etapas

1. Romain Febvre – 735 pontos

2. Gautier Paulin – 592

3. Evgeny Bobryshev – 567

4. Shaun Simpson – 481

5. Jeremy Van Horebeek – 449

6. Maximilian Nagl – 442

7. Antonio Cairoli – 432

8. Glenn Coldenhoff – 423

9. Todd Waters – 354

10. Clement Desalle – 331 pontos

Campeonato de fabricantes da MXGP após 18 etapas: 

1. Yamaha – 743 pontos

2. KTM – 706

3. Suzuki – 678

4. Honda – 678

5. Husqvarna – 630

6. Kawasaki – 439

7. TM – 139 pontos

Pódio da MXGP em Glen Helen

Pódio da MXGP em Glen Helen

Categoria MX2

O sol californiano brilhou Jessy Nelson enquanto ele lidava com todos que disputaram o GP dos Estados Unidos com uma impressionante dobradinha de vitória nas baterias para reivindicar a sua primeira vitória em Grand Prix. Como um prêmio para o domínio de seu Grand Prix em casa, o americano foi dotado com o Marty Moates Cup que é um prêmio simbólico que oficializa o jovem como um piloto americano de alto escalão.

Jessy Nelson

Jessy Nelson

O dia não poderia ficar muito melhor para a equipe da Troy Lee Designs Lucas Oil Red Bull KTM com Shane McElrath, que venceu a classificatória de sábado, colocando mais duas performances rápidas  para conquistar um segundo e um terceiro lugares para levar o segundo lugar no geral da etapa.

Shane McElrath

Shane McElrath

O terceiro lugar do fim de semana foi para Valentin Guillod que usou aquela mesma agressividade e velocidade que começamos a esperar depois de sua vitórias na Espanha e Grã-Bretanha no início do ano para se recuperar de uma largada ruim na primeira bateria para terminar em quinto e um impressionante terceiro lugar na segunda bateria. Um Guillod de olhos marejados expressou como ele estava orgulhoso do que alcançou este ano, embora ele tenha enfretado um pouco de adversidade em algumas rodadas que antecederam a grande final. No entanto, o piloto suíço conseguiu o que queria neste fim de semana com o pódio e vai dar o salto para MXGP no próximo quem com um quarto lugar no geral Campeonato Mundial de Motocross MX2 em seu currículo.

Valentin Guillod

Valentin Guillod

Foi um dos títulos mundiais da MX2 mais difíceis de todos os tempos, mas não havia ninguém mais merecedor do plate de outro do Campeonato Mundial 2015  do queTim Gajser. Embora não tenha sido a mais fácil das temporadas, o novo campeão mundial disse “Esta temporada foi difícil, houve muitos altos e baixos, e começou tão ruim”, o esloveno levou para casa a quarta posição no geral o que foi suficiente para ele para faturar a coroa de campeão.

Tim Gajser

Tim Gajser

Max Anstie também teve um um dia um pouco difícil, mas fez o suficiente para completar os cinco primeiros colocados e ir para casa como o número três do mundo.

Max Anstie

Max Anstie

Pauls Jonass teve suas asas cortadas depois de ter, literalmente, tentado alcançar as estrelas na semana passada no México. O letão foi apenas o nono colocado do GP, mas ainda assim ele teve uma temporada excelente, que excedeu todas as expectativas e, apesar de ser o campeão do mundo teria sido a cereja do bolo, indo para casa como o vice campeão mundial  é uma conquista que ele pode se orgulhar.

Pauls Jonass

Pauls Jonass

Quanto à dupla Chris Allredge e Thomas Covington, que também representava a bandeira norte americana,  teve seus altos e baixos. Para Covington, o vencedor do Grand Prix da semana passada, ele ficou bem sujo de terra em ambas as baterias, enquanto Allredge mostrou uma pilotagem  impressionante na primeira corrida para terminaer em segundo, mas acabou em um engavetamento com Covington na segunda bateria que viu ambos acabando fora do top dez . Apesar da má sorte de Alldrege na segunda bateria, ele ainda conseguiu sair do GP em casa com o sexto lugar do geral.

Chris Alldredge

Chris Alldredge

Overall da MX2

1. Jessy Nelson

2. Shane McElrath

3. Valentin Guillod

4. Tim Gajser

5. Max Anstie

6. Chris Alldredge

7. Jeremy Seewer

8. Harri Kullas

9. Pauls Jonass

10. Benoit Paturel

Classificação do campeonato MX2 após 18 etapas

1. Tim Gajser – 589 pontos

2. Pauls Jonass – 564

3. Max Anstie – 537

4. Valentin Guillod – 511

5. Jeremy Seewer – 496

6. Julien Lieber – 430

7. Jeffrey Herlings – 423

8. Jordi Tixier – 393

9. Benoit Paturel – 376

10. Petar Petrov – 324 pontos

Campeonato de fabricantes da MX2 após 18 etapas:

1. KTM – 779 pontos

2. Kawasaki -755

3. Yamaha -645

4. Honda – 630

5. Suzuki – 497

6. Husqvarna – 444

7. TM – 113 pontos

Pódio da MX2 em Glen Helen

Pódio da MX2 em Glen Helen

Calendário do Mundial de Motocross 2015:

27 de Setembro – Motocross das Nações – Ernée / França

fonte: MXGP

Compartilhe este conteúdo

Comentários

Desenvolvido por GetFly